A Black Friday ocorre nesta sexta-feira, dia 29 de novembro. Apesar de ser uma cultura norte-americana, a data é aguardada por consumidores do mundo inteiro todo que esperam por promoções para adquirir bens que já desejavam ou mesmo aproveitam as oportunidades que surgem com bom custo-benefício.

Mas, infelizmente, nem todas as lojas realizam os super descontos que prometem, e quando se trata de uma grande liquidação, especialistas apontam que é preciso manter o pé no chão e analisar o produto e seu preço antes de levar pra casa.

A primeira avaliação que se deve fazer é: eu preciso desse produto?

O especialista Ricardo Bove, diretor do site blackfriday alerta que os anúncios (de todas as lojas) induzem o consumidor a comprar produtos mesmo sem precisar deles. Além disso, de acordo com ele, 51% dos clientes aproveitam a data para comprar itens não planejados e, por isso, muita vezes acabam endividados.

Por isso, é recomendado que você faça uma lista de itens para adquirir com antecedência e uma previsão do valor que deseja gastar para tê-los. Essa sugestão deve ser lembrada aos consumidores pois, muitas vezes, no calor do momento e envolto em várias promoções, ele pode acabar levando pra casa algo por um preço que talvez não seja tão barato.

Preços Maquiados

Outro problema que os clientes enfrentam, principalmente quando se trata do Black Friday no Brasil, são os preços maquiados. Para essa situação, o Procon de Minas Gerais alerta sobre o fato de algumas lojas “maquiarem” seus preços na mega liquidação ao subi-los antes da data e, na sexta feira, anunciar que os mesmos caíram de preço. São os famosos ‘a metade do dobro’.

Se você quer aproveitar as inúmeras promoções, mas ainda não pôde acompanhar os valores dos produtos que deseja, esse post vai te ajudar a acompanhar o histórico dos preços nos últimos meses e garantir que você pague o produto que deseja, com o melhor custo.

Abaixo é possível verificar alguns sites que realizam essa pesquisa para o consumidor, além de conhecer alguns plug-ins que podem ser adicionados ao seu navegador de internet (Chrome, Firefox, Safari, Internet Explorer). Juntos, eles prometem ser ferramentas valiosas para comparar o quanto o produto custava meses antes. Confira:

Blackfriday.com.br

O site oficial do evento traz uma ferramenta que evita mudanças nos preços dos produtos anunciados: a cada hora, será exibido para os consumidores um relatório com os valores dos produtos monitorados, feito pela Precifica. O levantamento conta ainda com as formas de pagamento dos produtos, prazo e disponibilidade de mercadorias no estoque, além de uma lista com as melhores ofertas.

Baixou

No site Baixou, você pode economizar até 70% nas suas compras. Nele o consumidor consegue visualizar o histórico de preços dos produtos e comparar os valores com outras lojas. Também pode instalar um plug-in chamado Baixou Agora (disponível para Chrome e Firefox), que permite comparar o preço com outras lojas, mostra o histórico de preços do produto, testar cupons de desconto e enviar alertas de preços.

EconoVia

Site especialista em comparar preços de eletrônicos. Ao se cadastrar nele, o consumidor terá acesso a uma plataforma de preços em tempo real durante a Black Friday e, a novidade é que eles poderão definir o quanto estão dispostos a pagar por um determinado produto. Assim que o preço entrar dentro do orçamento proposto, irão receber um alerta por e-mail ou Facebook informando.

Buscapé

Um dos principais sites de compra e venda brasileiro, o Buscapé também criou um site de Black Friday. Nele, o consumidor pode comparar o preço de um produto com outras lojas e ter acesso ao histórico de valores. A comparação também pode ser feita por aplicativo de celular, disponível para os sistemas Android e iOS. O site destacará com um selo da Black Friday os melhores preços e o cliente poderá criar um alerta e ser avisado quando um produto atingir o preço desejado.

Proteste

A entidade de defesa do consumidor Proteste tem o plug-in Mais Barato Proteste. Sempre que o consumidor pesquisar por um produto, o plug-in avisará em quais sites o preço está melhor e mostrará um gráfico com o histórico de valores. A ferramenta de alerta de preço também é utilizada nesse site e ela testa cupons de descontos automaticamente.

Zoom

O Zoom é um dos sites mais visitados na Black Friday. Ele mostra o histórico do preço do produto nos últimos seis meses em uma pesquisa feita através do site ou aplicativo de celular. Na Black Friday ele tem um diferencial que é uma equipe de especialistas que tiram dúvidas do consumidor na hora de comprar algum produto. Também disponibilizará um Selo Black Friday que atesta que aquele produto contém um desconto expressivo, além de um identificador de filas que mostra a intensidade do tráfego nas principais lojas.

Skyscanner

Se você está interessado em comprar passagens aéreas nessa Black Friday, fique ligado na dica da Skyscanner. Desde agora, você já pode pesquisar a origem e o destino da viagem planejada e clicar na aba superior escrito: alerta de preços. Assim, no dia 29 de novembro, caso a sua viagem salva esteja entre nos termos e condições da Black Friday de uma linha aérea ou agência de viagem, você receberá um e-mail com a queda dos preços!

Seguindo as dicas acima, você estará livre de ciladas para essa data especial e poderá aproveitar seus descontos economizando com segurança. Se cadastre neles para receber as ofertas e, boas compras!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*