Uma das grandes vantagens de possuir um cartão de crédito são os seus benefícios. Através dele você pode obter produtos, serviços, descontos, pontos para serem trocados por tudo isso, até mesmo milhas aéreas, entre outras coisas.

Por isso se você é daqueles que adora viajar, pode optar por um cartão com um programa que te ofereça pontos para serem trocados por milhas ou até mesmo um cartão com um programa que te ofereça diretamente milhas aéreas. Assim dá pra não gastar ou no mínimo economizar com a passagem aérea.

Mas uma dúvida muito comum e frequente das pessoas em relação às milhas é: “quando é o melhor momento para trocar minhas milhas?” Gostaria de descobrir? Venha conosco.

O que são milhas?

As milhas são uma forma de recompensa que as companhias aéreas encontraram para fidelizar seus clientes, juntamente com as operadoras de cartão de crédito, já que algumas oferecem milhas e pontos em parceria com as companhias, ou com outros tipos de programas de fidelidade.

Além de adquirir milhas de forma direta, como por exemplo com Smiles (via cartão de crédito Smiles ou assinatura do respectivo clube), é possível adquiri-las através da troca de pontos de outros programas de fidelidade pelas mesmas. Apesar de cada dia as pessoas estarem mais atentas aos benefícios de seus cartões, muitas ainda não tem muita consciência sobre o que cada um deles oferecem, algumas não sabem nem mesmo que seus pontos acumulados podem ser trocados por milhas, além de outros produtos e serviços, dá pra acreditar?!

Porém é importante ressaltar que nem todos os cartões que possuem programas de pontos disponibilizam a opção de fazer a troca deles por milhas. Por isso na hora de adquirir o seu vale dar aquela pesquisada se o cartão permite essa ação.

As milhas podem ser muito vantajosas para quem possui um grande volume de compras e viaja com uma frequência maior, já que geralmente para adquirir um cartão com esse propósito haverá uma anuidade, ou se não houver, o fator de conversão pode ser muito baixo e até que você possa ter milhas suficientes para viajar elas já podem ter vencido.  Ainda, os programas de assinaturas, possuem custos, como o já citado Clube Smiles e também Clube TudoAzul e Clube Latam Pass (que não chamam seus benefícios de milhas, mas de pontos, porque também oferecem a troca dos mesmos por produtos, porém funcionam da mesma forma que as milhas).

Como funcionam as milhas?

Primeiramente é importante entender que existe um fator de conversão para a aquisição de milhas e esse fator vai variar de acordo com o programa e também com a companhia a qual você está acumulando e/ou trocando milhas.

Geralmente o fator de conversão é calculado em dólar, onde cada dólar vai equivaler a uma determinada quantidade de milhas, por exemplo: com o cartão Smiles Santander Gold a cada 1 dólar gasto você ganha 1,75 milha ou 2,75 milhas em compras de passagens aéreas da GOL. Isso porque além da Gol, as milhas Smiles podem ser utilizadas em outras companhias internacionais parceiras.

Ainda é muito comum, que ao comprar passagens da companhia aérea vinculada ao seu programa de fidelidade você também venha a obter milhas de uma forma diferenciada, nesse caso o fator de conversão vai variar de acordo com a empresa e também com as características do voo.

Já no caso de possuir um cartão com programa de pontos, você os acumula ao fazer compras com o mesmo e a equivalência de pontos por valor de compra vai depender da instituição financeira. Se os pontos do seu programa de fidelidade puderem ser trocados por milhas é necessário se inscrever em um programa de alguma companhia aérea para fazer a troca. O único porém disso, é que muitas vezes ao fazer essa troca o cliente acaba saindo em desvantagem financeira, já que há uma desigualdade de equivalência. Por isso na hora de adquirir um cartão e optar por um programa para fazer a troca é importante avaliar qual irá te render mais milhas.

Quais são as empresas que possuem programas de pontos e milhas e quais são as que oferecem a possibilidade de trocar os meus pontos?

Várias empresas oferecem cartões de crédito com seus respectivos programas de benefícios, entre estes programas estão: o Livelo, do Bradesco e do Banco do Brasil (incluindo a fintech Digio), e também cartões de bandeira Amex, Sempre Presente, do Itaú, Esfera, do Santander, Átomos, do C6 Bank e Pontos Caixa, da Caixa Econômica Federal.

Após acumular os pontos através desses e de outros programas, para utilizá-los na forma de milhas é necessário transferi-los para os programas das companhias aéreas. Como vimos anteriormente algumas delas utilizam o termo pontos ao invés de milhas, o que é o caso da Latam e da Azul, porém isso não altera a utilização dos mesmos para trocar por passagens aéreas.

Existem vários programas de companhias aéreas nacionais e internacionais, porém no Brasil os principais são: Latam Pass, da Latam, Smiles, da Gol, e TudoAzul, da Azul.
Algumas instituições financeiras em parceria com companhias aéreas disponibilizam também cartões de crédito dos programas de benefícios dessas companhias, para que você possa dessa forma acumular milhas e pontos diretamente neles, como por exemplo o Cartão Smiles que é oferecido pelo Banco do Brasil, Bradesco e Santander, e os cartões Latam Pass e TudoAzul que são oferecidos pela Itaucard (divisão de cartões do Banco Itaú Unibanco).

Mas quando é o melhor momento para trocar minhas milhas?

Bem, primeiramente vale ressaltar que para trocar pontos por milhas é necessário obter uma certa quantidade de pontos, que geralmente não é muito pequena. Por isso para fazer essa troca, é importante atingir a quantidade que é definida pelo programa que você deseja transferir. Outro fator importante é que para comprar passagens aéreas, pacotes de viagens e fazer reservas em hotéis é necessário ter uma quantia razoável de milhas, por isso é importante acumular o máximo de milhas possível.

Caso você não consiga obter pontos ou milhas suficientes para fazer sua viagem, geralmente dá pra utilizá-los também para obter descontos em suas passagens aéreas. Uma outra questão pra ficar atento é à validade de suas milhas e de seus pontos, isso porque não adianta nada esperar o melhor momento e deixá-los vencer. O que nada mais é do que perder dinheiro, já que embora alguns programas de fidelidade permitam reativar milhas que já expiraram, para fazer isso eles cobram uma taxa por milha reativada.

Os pontos possuem um certo tempo para o vencimento, mas a partir do momento que você os trocar por milhas, estas passam a ter seu próprio prazo de validade. Por isso dá pra alongar o seu prazo de validade deixando pra trocá-los quando estiverem quase vencendo. Mas mesmo assim é importante ficar atento aos prazos.

Existem certos momentos em que suas milhas podem valer mais, isso porque em algumas épocas do ano, por exemplo fora de temporadas, as empresas podem realizar promoções, inclusive para quem vai comprar suas passagens aéreas com milhas. Além disso uma boa tática para fazer as trocas de milhas da melhor forma possível é ficar de olho nas ofertas, já que algumas muito vantajosas podem surgir do nada e por tempo determinado.

Ainda, planejar a viagem com antecedência pode ser uma boa forma de fazer suas milhas renderem mais, já que é possível adquirir passagens aéreas com quase um ano de antecedência, e quanto antes você fizer a troca, mais vantajosa provavelmente será a aquisição da mesma passagem por um número menor de milhas.

Recomendados para Você
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*