A Caixa Econômica Federal anunciou que, a partir do dia 1 de dezembro, estará reduzindo sua taxa de juros no cheque especial para 4,99% ao mês.

Atualmente, essa é a melhor taxa para a modalidade do mercado financeiro, onde em outras instituições chega a 13% ao mês.

No entanto, a nova taxa da Caixa só pode ser usufruída por correntistas que possuem relacionamento com banco, ou seja, que possuem cartão de crédito, cesta de serviços e também recebem salário na Caixa.

Vale a Pena Usar o Cheque Especial da Caixa?

Apesar da queda dos juros, o cheque especial continua não sendo a melhor opção para quem precisa de dinheiro. De acordo com o Banco Central, enquanto a taxa do produto na Caixa está em cerca de 79,3% ao ano, os juros médios do crédito não consignado da instituição eram de 45,3% ao ano na última semana de outubro.

Na prática, se alguém utilizar R$ 2 mil no cheque especial, ao fim de 12 meses estará com uma dívida de R$ 3.587,52. Enquanto se solicitasse um empréstimo não consignado do mesmo valor na Caixa, depois de um ano estaria devendo R$ 2.905,02.

De acordo com o jornal Estado de S.Paulo, a situação pode ser ainda pior para quem busca crédito em outras instituições, pois a taxa média do cheque especial em setembro, segundo o Banco Central, ficou em torno do 307% ao ano.

Maiores Taxas do Cheque Especial

Mesmo com a taxa Selic baixa, os bancos seguem cobrando taxas altíssimas de juros para quem utiliza o cheque especial.

Dados do Banco Central demonstram que essa modalidade é responsável por aproximadamente 10% dos lucros obtidos na área de crédito do sistema bancário.E tem o retorno mais rápido para as instituições.

“Vivemos em um mundo capitalista, no qual o lucro é a meta. Neste sistema, quanto maior o lucro, melhor a empresa. Para os capitalistas, o ser humano não é importante. O que importa é o lucro. Quanto maior, melhor”, afirma a presidenta da Contraf-CUT, Juvandia Moreira.

Confira abaixo as 7 maiores taxas do mercado:

    INSTITUIÇÃO                              TAXAS AO MÊS

  1. Banco Daycoval                                    14,62%
  2. Banco Sofisa                                         14,12%
  3. Banco Santander                                   13,91%
  4. Banco Bradesco                                    13,78%
  5. Banco do Brasil                                     13,61%
  6. Itaú Unibanco                                        13,52%
  7. Banco Ribeirão Preto                             12,15%
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*