Todo brasileiro sonha em ter seu carro próprio para realização pessoal ou por necessidades, mas na hora de escolher sempre vem a duvida de qual a melhor forma para a aquisição do seu carro. Porém as formas de pagamento nem sempre são tão fáceis, principalmente o pagamento à vista, então só sobra as duas opções consórcio ou financiamento.
O que é consórcio?
A administradora junta um grupo de pessoas interessadas em comprar bens, como por exemplo um carro. A partir de um número certo de participantes começam os sorteios mensais. Nesse formato, cada membro contribui com um valor mensal durante todo o tempo de vigência do consórcio. Esse valor é juntado em um fundo comum, uma reserva é feita para garantir a compra.

Assim a cada mês uma pessoa é sorteada para obter o veículo, e melhor de tudo, é sem juros pois o carro é comprado à vista.

Vantagens:

  • Não precisa de um valor para a entrada.
  • Juros Zero
  • Possibilidade de contemplação
  • Carta de crédito
  • Você terá um controle financeiro maior.

Pode fazer um consórcio com o nome sujo?

Se o consórcio for feito direto com o banco é bem difícil ser aceito com o nome sujo, mas caso for feito com um vendedor que não passe pelo banco é possível que seja aceito.
Existem algumas empresas que fornecem empréstimo pessoal para quem tem o nome sujo. O problema é que o juros é alto comparados a financiamento comum.

Faça pesquisas para contratar o melhor para você.

O que é financiamento?

O financiamento já sendo bem conhecido pelos brasileiros, o financiamento é feito pelo banco, ele paga o vendedor e você paga o banco com juros. É como um empréstimo que também pode ser feita por algumas empresas. Porém não é tão fácil conseguir pois você tem que mostrar várias garantias para conseguir fazer o financiamento.

Vantagens:

Imediatismo – você consegue na hora o seu bem
Negociação – o direito a negociação com a empresa
Abatimento – você consegue fazer o abatimento das parcelas

Documentos:

  • RG
  • CPF
  • Comprovante de residência
  • Comprovante de renda

Os documentos necessários para comprovar a renda dependem da situação da pessoa. Sendo assim, requerentes aposentados, autônomos, assalariados ou classificados como produtores rurais precisarão mostrar uma documentação mais específica. No caso de pessoas divorciadas, estas deverão levar a certidão de casamento, que deve estar averbada.

No final o que depende de ser melhor é de cada pessoa, você tem que pesquisar e pensar qual a melhor forma de pagamento que cabem no seu bolso e no seu planejamento financeiro. Não esqueça de pesquisar muito antes.

Deixe seu Comentário