Um prejuízo de R$ 139 milhões deveria ser uma preocupação para qualquer empresa: mas não para o Nubank, considerada pelos brasileiros como a melhor empresa para ter um cartão de crédito. A perda desse capital para a empresa de tecnologia financeira (fintech) conhecida pelo seu cartão roxo foi descrita como “proposital”, de acordo com Gabriel Silva, diretor financeiro do Nubank.

Quer saber mais? Leia abaixo:

Prejuízo Proposital?

Nesta semana, Gabriel Silva, diretor financeiro do Nubank postou em um blog corporativo a notícia de que o Nubank havia tido um prejuízo de 174% maior na comparação com o mesmo período do ano anterior.
Essa notícia assustou alguns clientes, mas foi logo explicada pelo diretor financeiro: “Crescer de forma sustentável e, portanto, não gerar lucro nesse momento, é uma escolha do Nubank”.
Em seis anos de vida, a fintech nunca deu lucro. Por que eles agiriam dessa maneira propositalmente?
No último ano, a empresa cresceu drasticamente, chegando a quase 50 mil novos clientes por dia, segundo o diretor.

Com o aumento dos clientes, o custo dos serviços prestados – incluindo manutenção de contas e emissão de novos cartões – aumentou tanto, que os lucros não conseguiram cobrir toda essa despesa de novos clientes.
“Quem está acostumado a ver balanços de bancos talvez estranhe o fato de uma instituição financeira não gerar lucro, mas isso é consequência do crescimento, e esperado.O lucro poderia ter chegado amanhã, se decidíssemos que este é o momento. Mas não é.”, escreveu Gabriel.

No início pode parecer ruim, mas pode se justificar pelo crescimento da companhia, afinal o custo de cada novo cliente demora um pouco para se pagar e como o número de novos usuários é bem maior do que o de clientes antigos, as despesas cresceram mais do que as receitas nos balanços. Mas não se preocupem, apesar disso, os produtos seguem “rentáveis e com geração crescente de caixa”, acalma o diretor.

Meu Dinheiro Está Seguro Na Nuconta?

A Nubank atualmente, possui 12 milhões de clientes, somando os usuários da Nuconta e do cartão de crédito.
Com este número, a receita da empresa roxa foi de R$ 1 bilhão no primeiro semestre de 2019, ou seja, quase o dobro do mesmo período no ano passado (R$ 503 milhões).
Por isso se você é novo cliente e ficou preocupado com a segurança dos seus investimentos na conta devido ao grande prejuízo da empresa, pode ficar despreocupado. Vamos te explicar o porquê.

O Nubank oferece duas modalidades de investimento na NuConta. A tradicional, com a aplicação em títulos do governo, com rendimento de 100% do CDI, e o investimento em RDB – Recibo de Depósito Bancário, com o mesmo rendimento, opcional ao cliente do Nubank. O investimento da Nuconta em títulos públicos é aplicado em Tesouro Selic, separadamente dos recursos da empresa, por isso, sua conta não é afetada. Enquanto isso, o investimento em RDB possui garantia de até R$ 250 mil por CPF pelo fundo Garantidor de Créditos (FGC), portanto, Independente da sua escolha, saiba que seu dinheiro está garantido.

US$ 10 Bilhões

O Nubank é mesmo admirável.
Mesmo com esse enorme prejuízo (que como vimos, foi opção deles), a fintech não enfrenta problemas para financiar o crescimento com prejuízo. O semestre ficou marcado por um aporte de US$ 400 milhões ( R$ 1,6 bilhão) que elevou o valor da empresa no mercado financeiro para patamares acima de US$ 10 bilhões (aproximadamente R$ 41 bilhões) se tornando a primeira startup brasileira a atingir esse valor e a mais valiosa da América Latina.

Este investimento foi liderado pelo fundo americano TCV, conhecido por ter apostado em empresas como Netflix, Facebook e Airbnb.  Portanto, se você é cliente de um ou mais serviços do Nubank, pode aumentar o limite do seu cartão com tranquilidade e não precisa ficar preocupado com os resultados negativos em sequência pois a fintech está crescendo gradativamente e com segurança e valor no mercado.

Deixe seu Comentário