Aprenda Se Um Investimento Realmente Compensa

O que faz um investimento valer a pena?

  • Por: Equipe | 20/07/2019 - 14h00

Em senso comum, entendemos um bom investimento como uma aplicação que possui um bom rendimento, mas será que é isso mesmo?
E que rentabilidade é o suficiente para considerar a aplicação como um bom investimento?
Além do retorno, o que mais pode influenciar um investimento valer a pena?

Vale a pena para quem?

Imagine um plano de trocar de carro no próximo ano. Após pesquisar várias opções sobre como e onde investir seu dinheiro até o dia da compra, você encontra um CDB que realmente parece bom e tem um rentabilidade ótima.
Tudo parece correto, até mesmo o vencimento próximo a data planejada para a troca do carro.

Realmente foi a melhor escolha?

Logo após você investir no CDB, começa a ver várias notícias sobre a bolsa, investimentos e títulos públicos que mostram um rentabilidade ainda melhor do que o CDB.
A rentabilidade é um conceito relativo, já que uma rentabilidade que é boa hoje pode não ser uma rentabilidade boa amanhã.
Devemos entender também que as aplicações levam em consideração outros aspectos além do rendimento, como segurança e liquidez.

O tripé de investimentos

Os 3 principais fatores que compõem qualquer investimento.

  • Rendimento: É o total de dinheiro recebido, durante um período de tempo, como juros de um aplicação.
  • Segurança: O grau de risco que o investidor está disposto a se expor em uma aplicação financeira.
  • Investimentos com maiores riscos costumam ter maiores taxas de retorno.
  • Liquidez: É a disponibilidade do dinheiro caso o investidor queira sacá-lo.

Avaliando o investimento

Enquanto no cenário de troca de carro o CDB era a opção perfeita, para outros cenários existem outras opções de investimento.
O investimento deve sempre levar em conta o que cada pessoa procura ao investir e o seu perfil como investidor.

Principais perfis de investidor

  • Conservador: São pessoas que procuram por investimentos mais sólidos e seguros para um longo prazo.
    Querem construir um patrimônio para o futuro, da maneira mais segura possível, mesmo que isso diminua sua rentabilidade.
  • Moderado: Investidores que começam a assumir alguns riscos, como renda variável, em busca de melhores rendimentos.
    Normalmente são pessoas que já investem de maneira conservadora e querem variar a carteira de investimento.
  • Agressivo: Aquele arquétipo de investidor dos filmes de Hollywood. Investe em ações, corre riscos para ganhar rendimentos, em dias, que um investidor conservador demoraria anos para ganhar.

Entendendo melhor os perfis e os investimentos ideias para cada um, fica claro a relatividade para uma aplicação “valer a pena”.
Além de tudo isso, ainda existe a questão de acessibilidade do investimento. Muitas aplicações são para clientes especiais de bancos e corretoras.
Ou seja, alguns investimentos são exclusivos para quem investe grandes somas.

Gostou do texto? Então veja também como investir para viver de renda!

Recomendados
Sem Comentários