A mineração de bitcoins é um tema que desperta curiosidade a todos que desejam lucrar com a criptomoeda mais valiosa do mundo.

O Bitcoin é considerado por alguns como o dinheiro para a internet e hoje em dia pode ser adquirido até por cartão de crédito.

Ele foi desenvolvido para ser negociado em modelo peer-to-peer (ponto a ponto) que nada mais é do que uma transação sem o intermédio de governos, bancos ou outras instituições de controle.

Sendo assim, qualquer pessoa conectada ao Software e equipamentos corretos pode emprestar seu poder computacional para auxiliar na comprovação de segurança dos Bitcoins e receber uma recompensa por isso.

Esse processo se chama “Mineração de Bitcoins” e vamos explicar com detalhes pra você qual a origem, como funciona e se vale a pena investir nesse negócio.

Como surgiu a mineração de Bitcoins?

O termo “mineração” de bitcoins é inspirado na mineração do ouro, atividade econômica que dominou o mercado mundial no século XVIII e resultou na famosa “corrida do ouro”.

Nessa época, pessoas do mundo inteiro se deslocavam para as regiões auríferas buscando enriquecer rapidamente, o que era um pouco inviável, visto que somente os grandes proprietários rurais e grandes comerciantes lucravam com essa atividade.

Mas, diferente da mineração do ouro, a mineração de Bitcoins disponibiliza uma recompensa em troca de serviços necessários para a manutenção da segurança da rede e qualquer um pode se tornar um mineiro de Bitcoin, se tiver os equipamentos necessários.

Inicialmente pensada por Satoshi Nakamoto, a mineração de Bitcoin foi a forma que ele encontrou de tornar a rede sustentável.

Como a premissa do Bitcoin é garantir a transferência da criptomoeda imediatamente, é fundamental que a rede funcione 24 horas por dia para conferir e auditar as transações da moeda.

Com esse horário louco, a única maneira que Nakamoto encontrou para garantir a ajuda de colaboradores na segurança dos processos mantendo seus computadores ligados e trabalhando nos softwares especializados, era através da recompensa em Bitcoins.

Como Funciona o Processo de Mineração de Bitcoins?

De acordo com Nildo Mello, autor do livro: Descomplicando passo a passo o Bitcoin” a “Mineração é o processo de usar a capacidade de processamento para processar transações, garantir a segurança da rede e manter todos os participantes do sistema sincronizados.”

A mineração é essencial para manter a segurança dos Bitcoins.

Como você já sabe, o Bitcoin foi criado para ser uma criptomoeda totalmente descentralizada, então o processo de mineração conta com colaboradores espalhados por todo o mundo e nenhum em particular tem o controle total da rede.

Abaixo vamos te explicar passo a passo o processo:

  • Para a confirmação de novas transações com a criptomoeda, é necessário que as mesmas sejam incluídas em um bloco juntamente com uma função matemática de trabalho.
  • Essas funções são geradas através de bilhões de cálculos por segundo e são conhecidas como hash
  • Os processadores dos mineradores realizam esses cálculos e entregam eles antes que seus blocos sejam aceitos pela rede
  • Se os cálculos estiverem corretos e chegarem junto com o bloco, as transações são processadas
  • Mineiros de Bitcoins ganham comissões de transação pagas pelos usuários

Ou seja, só recebe a recompensa, quem for mais rápido na confirmação de novas transações de bitcoins.

Essa “burocracia” na mineração de Bitcoins garante a integridade do negócio de criptomoedas, pois os “mineiros de Bitcoin não são capazes de enganar aumentando sua própria recompensa, nem processar transações fraudulentas que poderiam corromper a rede Bitcoin” afirma Mello.

Qualquer bloco que contenha dados inválidos ou cálculos incompletos é rejeitado imediatamente pelos Bitcoins, e o resultado é que mesmo que alguns mineradores não sejam confiáveis, a rede sempre é capaz de garantir a segurança das transações financeiras.

Vale a pena minerar bitcoins?

Atualmente, a mineração é um negócio altamente competitivo pois existem redes conectadas em todo mundo buscando confirmar as mesmas transações e nenhum minerador pode controlar o que é incluído na block chain (tecnologia de registro que descentraliza as informações, garantindo a segurança das mesmas).

Além da competitividade, existem outros fatores que podem fazer você repensar se vale a pena investir na mineração de Bitcoins, são esses:

Altos Investimentos Em Equipamentos

As compras de máquinas para minerar são produzidos fora do país. Então para adquirir esses equipamentos você deve levar em conta – além do preço do produto – taxa de câmbio, impostos e atrasos nas entregas dos produtos.

Infraestrutura

Para manter as máquinas de mineração de Bitcoins, lembre-se que elas devem estar refrigeradas e ligadas na tomada 24 horas por dia, sendo assim, é necessário pensar em uma infraestrutura com instalação elétrica atualizada, internet e ar condicionados ligados o tempo todo, o que faz com que o custo de energia aumente consideravelmente.

Investimento de Risco

Não é só porque você tem uma máquina potente e boas condições de infraestrutura que vai começar a ganhar dinheiro imediatamente.  Em média, uma mineradora leva um ano, para se pagar, então partindo desse princípio, você deve começar a ter lucro daqui a um ano e dois meses, se começar hoje.
Nesse meio tempo o Bitcoin pode cair de valor, a máquina pode estragar ou se tornar obsoleta.

Com o aumento da popularidade desse processo, cada vez mais estão surgindo grandes empresas que investem tudo que tem em equipamentos prejudicando a concorrência.

Sem dúvida, se você deseja investir nessa criptomoeda, é mais vantajoso negociar Bitcoins por meio de plataformas seguras.

Só para ter uma ideia de como negociar a moeda é mais lucrativo, quem comprou 0,1 Bitcoin há exatamente um ano, pagou o equivalente a R$ 25.837,76.

Hoje, essa pessoa pode vender sua criptomoeda por R$ 41.853,00.
Fazendo a negociação acima, o indivíduo ganha mais de 38% do que investiu.

Se tivesse comprado mineradoras, provavelmente seu investimento estaria sendo pago agora, e ele ainda não teria lucro, além das taxas mensais para manutenção.

Então nossa resposta final é: No momento, não vale a pena minerar Bitcoins na sua casa, mas caso tenha capital, verba e deseja investir em criptomoedas, comprar Bitcoins pode ser uma boa alternativa.

Artigos recomendados para você:

Facebook Oferece Recompensa de até US$ 10 mil Para Quem Encontrar Falhas na Criptomoeda Libra

Empresa que Promete Ganho Diário de até 2% com Bitcoin é Investigada

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*