Comprar a sua casa própria é o sonho da maioria dos brasileiros.
Consequentemente, é comum que as emoções afetem no momento de fechar o negócio…
Ser ansioso pode te levar a esquecer etapas importantes e ignorar o seu próprio orçamento.
Ter critérios e planejamento no momento da tomada de decisão pode te tirar de grandes problemas futuros.
Para te ajudar nesse planejamento, listamos aqui 10 perguntas que você precisa fazer antes de tomar a decisão de comprar um imóvel.
Responda todas essas perguntas e faça uma auto análise antes de fechar o negócio!

Imóvel: Comprar ou alugar? Clique e saiba qual é o mais vantajoso.

1- Qual é a Hora Certa de Comprar o Imóvel Próprio?

Saiba que o momento certo não é definido apenas pela condição financeira…
Para ter sucesso na hora da compra de um imóvel, vida pessoal e profissional determinam muito também.
Ter uma vida estável, familiar quanto profissional, é um ponto essencial, principalmente para quem pensa em financiamento a longo prazo.
A localização que imóvel está, e o tamanho, estão diretamente ligados ao momento da compra.
Caso tenha filhos, animal de estimação, entre outras variáveis, muda muito o momento de quando comprar.

2- Quanto Devo Pagar à Vista, na Entrada do Imóvel?

Infelizmente, os bancos não financiam 100% do valor de um imóvel.
Caso você queira comprar uma casa, procure pagar a maior parte à vista e deixar a menor parte para o financiamento.
Para isso acontecer, é necessário que tire um tempo para economizar. Isso pode durar anos, mas pelo menos irá pagar menos juros nas parcelas.

Normalmente a entrada equivale a 30% do valor total do imóvel…
Nosso conselho é que você dê de entrada no mínimo 50%.
Caso você precise do local o mais rápido possível e não pode esperar juntar o dinheiro, procure um local menor, ou em outra localização.
Outra opção é utilizar o seu FGTS para a entrada. Porém só é vantajoso se você contribuiu por muito tempo e possua um valor alto guardado.

3- Qual Valor Devo Pagar na Parcela?

Uma vida financeira ideal se baseia na seguinte teoria: você só deve gastar 30% da sua renda mensal com dívidas!
Mas o que são essas dívidas?
Prestação de carro, aluguel, luz, internet, e contas básicas. Tudo isso deve entrar nessa porcentagem.
Caso você ultrapasse esse valor, você arrisca o seu nome e, consequentemente, se torna um negativado no SPC ou SERASA.

Por exemplo: se você recebe como renda mensal R$3.000,00, você deve comprometer apenas R$900 reais com parcelas de dívidas.
Parece pouco do valor total que você recebe, mas imprevistos podem acontecer, e é bom você está preparado para arcar com elas.

4- Será Que Compensa Fazer um Financiamento Imobiliário Longo?

Pode parecer vantajoso esticar ao máximo o prazo de financiamento, já que o valor da parcela mensal reduz.
Porém, o que você não percebe nessas parcelas é: quanto maior o tempo, mais juros você está pagando!
O ideal seria optar pelo menor tempo possível de financiamento para reduzir o valor do juros…
Procure calcular o valor da parcela em vários prazos e situações. Simule um financiamento em 30 anos e outro em 10 anos, por exemplo.
Assim você consegue comparar e decidir qual melhor cabe no seu bolso, já que em menos tempo é mais vantajoso, mesmo tendo uma parcela de valor maior.

5- Quanto Preciso de Reserva Financeira?

Outro ponto importante de se ter quando decidir comprar um imóvel é reservar uma porcentagem da sua renda para emergências.
Você sabe que imprevistos podem acontecer, e ter cerca de seis meses da sua renda guardado é o ideal para superar qualquer obstáculo.
Normalmente as pessoas entregam todo o dinheiro que têm no momento de adquirir sua casa própria.

Depois de uma tempo, acontecem imprevistos que acabam fazendo com que o pagamento das prestações do imóvel fiquem atrasadas.
Sabemos que economizar requer toda a paciência e disciplina do mundo!
Mas entenda a importância disso antes que seja tarde demais…
Inclua a reserva financeira no seu planejamento mensal para não morrer em dívidas.

6- Gastos Contratuais Com Documentação: Quanto Custa a Escritura do Imóvel?

Infelizmente não são apenas imprevistos que pedem uma reserva financeira.
Comprar um imóvel requer uma série de gastos contratuais com documentos como:

  • Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI);
  • Registro de Compra em Cartório;
  • Escrituração e outros.

Saiba que, em média, a documentação de uma casa custa 5% do seu valor total!
São custos indispensáveis e necessárias para que toda a sua compra seja legalizada.
Adicione essa porcentagem no seu planejamento financeiro para não dever nada no futuro!

7- O Bairro do Imóvel Combina Com Meu Estilo de Vida?

Essa pergunta deve ser uma das primeiras a se fazer no momento de comprar um imóvel.
Antes de decidir em qual local será a sua futura casa, procure avaliar vantagens e desvantagens do bairro.
Provavelmente você ocupará esse imóvel por longos anos da sua vida, e é fundamental que a região atenda o seu estilo de vida.

  • Morar em um bairro residencial é importante para mim?
  • Lugar mais amplo que atende mais pessoas ou um local menor?
  • Bairro comercial combina mais com meu estilo de vida?

Perguntas como essas deverão ter resposta antes de qualquer tomada de decisão.
Meça essas características junto com o seu planejamento financeiro e faça a melhor escolha para a sua vida.

8- A Propriedade Escolhida Está Livre de Inconvenientes?

O estado de conservação do imóvel é algo super importante no momento de escolher a sua casa própria.
Mas analisar a parte legal do processo de compra é mais importante que qualquer coisa.
Verificar se a papelada está toda em dia e se não possui nenhum processo judicial envolvendo o imóvel…

Por exemplo: um imóvel à venda pode estar implicado em um processo de herança ou divórcio, sem o conhecimento de todos os proprietários.
Outro perigo iminente são golpes e armadilhas no mercado imobiliário…
Procure imobiliária e profissionais que mostram segurança e responsabilidade na hora de cuidar do seu novo imóvel.

9- A Documentação Já Está Organizada?

Estar com o seu nome limpo e com a documentação em dia é essencial no momento de investir na compra de um imóvel.
Se você optar por um financiamento através de um banco, saiba que você precisará ter alguns documentos em mãos, como:

  • RG;
  • CPF;
  • Comprovante de renda.

Antes de sair de casa, faça uma lista com tudo que você precisa, e deixe tudo bem organizado.
Procure resolver essa parte burocrática antes para facilitar a aprovação do seu financiamento.

10- O Valor da Compra do Imóvel Pode Ser Negociado?

Agora que você fez todo o seu planejamento financeiro, e conseguiu economizar para dar uma excelente entrada…
Já considerou todos os gastos extras, escolheu o bairro do seu imóvel, pesquisou a situação física e legal do imóvel e a documentação toda já está pronta…
Chegou o momento de negociar o valor do seu imóvel!

Felizmente, o mercado imobiliário geralmente é flexível nesse aspecto e o preço pode sim ser conversado.
Questione sobre descontos para pagamento à vista ou sobre entradas maiores.
Relate para o vendedor seu real interesse pelo imóvel e faça uma proposta.

Faça uma simulação do financiamento que você deseja fazer e comece a pechinchar a sua futura casa própria.
Precisa de renda extra para pagar as parcelas do seu novo imóvel?

Deixe seu Comentário