O Nubank não para de se destacar. A fintech, que já fora eleita o maior banco digital independente do mundo, foi considerada melhor instituição financeira do Brasil e está entre as melhores do mundo, segundo o ranking World’s Best Banks 2020 divulgado nessa segunda-feira (8) pela revista norte-americana Forbes.

A tradicional publicação da revista estadunidense, que é feita em parceria com a empresa de estatísticas Statista, consultou mais de 40 mil pessoas em 23 países, que avaliaram os bancos com base critérios como confiança, atendimento ao cliente, serviços digitais, consultoria financeira e satisfação geral.

Nesses quesitos, o Nubank alcançou a primeira posição entre as instituições tupiniquins avaliadas.

‘Bicampeonato’ em meio a crise é celebrado

Este é o segundo ano consecutivo que a fintech lidera a lista. Para a Forbes, o crescimento do Nubank no último ano é “surpreendente”. A base de clientes da fintech saltou de 6 milhões, em março de 2019, para 25 milhões de usuários presentes em 100% dos municípios do Brasil. Só no primeiro trimestre de 2020, a empresa registrou, em média, 42 mil novos usuários por dia – número superior à média diária de 2019.

Com o aumento da procura por serviços financeiros digitais, o perfil de clientes do Nubank têm se diversificado. No último ano, o percentual de novos clientes com idade superior a 60 anos cresceu 20%. Em abril, 30 mil idosos passaram a usar os serviços da fintech.

Clientes economizam R$ 8 milhões

Em sete anos de operação, o Nubank gerou uma economia de R$ 8 bilhões de reais aos seus clientes. Esse é o valor total poupado com a utilização do cartão de crédito ‘roxinho’ e da conta digital da fintech. O cálculo feito pela empresa considera o custo médio praticado pelo mercado em anuidades, tarifas para abertura de conta, taxas de manutenção e transferências entre bancos.

“Há sete anos, temos nos dedicado a construir relacionamentos com nossos clientes baseados em confiança. Todas as decisões que tomamos no Nubank são pensando nos clientes. É a nossa cultura. Esse é o maior legado que trabalhamos constantemente para deixar: reinventar a maneira como as pessoas usam serviços financeiros para que elas tenham controle das suas vidas financeiras”, destaca David Vélez, CEO e fundador do Nubank.

Público jovem pesa a balança

Os dados reforçam a vocação do Nubank em aumentar a inclusão financeira e digital dos brasileiros. Em pesquisa realizada no fim do ano passado, 20% dos clientes disseram que o roxinho do Nubank foi o primeiro cartão de crédito que tiveram em suas vidas.

Entre os clientes com mais de 55 anos idade, 15% nunca haviam tido cartão antes de serem clientes do Nubank. Para além disso, o fato do Nubank estar em 100% dos 5.507 municípios brasileiros têm ajudado aqueles que mais precisam durante a crise da coronavírus.

Cerca de 465 mil clientes optaram por usar a conta digital do Nubank para receber o auxílio emergencial de R$ 600 dado pelo governo – o que vale dizer que R$ 279 milhões foram distribuídos por meio das contas digitais do Nubank.

Quer se tornar cliente Nubank? Clique no botão abaixo para conhecer a Nuconta, a conta digital rozinha!

Ou se você não tiver interesse na conta, clique no botão abaixo para conhecer o cartão que é mania nacional!