Publicado em dezembro passado, um levantamento feito pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), mostrou que 62,4 milhões de brasileiros estavam com as contas em atraso em setembro. Além disso, aproximadamente 61 milhões de brasileiros começaram o ano de 2020 com alguma conta em atraso e com o CPF restrito para contratar crédito ou fazer compras parceladas.

Diante de tudo isso, estar negativado não é algo incomum no Brasil atualmente, afinal como o cenário econômico não é dos melhores, o ano de 2019 teve uma alta de 4,4% no número de inadimplentes com relação ao ano anterior. Com um cenário desses não é incomum que as pessoas queiram saber quais são as consequências de estar estar com o “nome sujo”. 

Assim uma das dúvidas que pode surgir nesse momento é se quem está negativado pode abrir uma conta corrente, até porque essa é uma necessidade. Para ajudar a responder essa dúvida tão comum, preparamos este artigo.

O que significa o termo negativado?

Antes de explicar como uma pessoa que está negativada pode abrir uma conta corrente, é preciso que você entenda o que significa este termo e quais os motivos que levam uma pessoa a ter seu nome ligado a ele. 

Estar negativado significa que uma pessoa teve seu nome registrado como inadimplentes no SPC e SERASA. Isso acontece quando não se paga alguma conta, empréstimo, cheque especial. Basicamente é quando uma pessoa não cumpre sua obrigação financeira com um determinado serviço utilizado e/ou contratado. 

Normalmente, antes de enviar um determinado nome (CPF) para o SPC/Serasa, as empresas costumam comunicar o cliente, dando a ele a possibilidade de renegociar sua pendência. Mas quando não acontece o retorno, elas acabam optando por agir dessa maneira.

Pronto, com essa explicação, você está apto para continuar lendo nosso arquivo.

O que é uma conta corrente e o que é possível fazer através dela?

A conta corrente é um tipo de conta indicada para fazer movimentações e transações financeiras, algumas delas inclusive são específicas, como por exemplo possuir e utilizar folhas de cheque para realizar pagamentos, realizar transferências gratuitas, entre outros serviços. 

Além disso com esse tipo de conta você tem a possibilidade de realizar empréstimos, pedir cartões de crédito, fazer determinados tipos de investimento, entre outras coisas.  

Embora existam outros tipos de conta como a poupança ou contas salário, elas costumam ser mais restritas, possuindo limite de algumas transações como saques e cobrança de transferências como DOC e TED, além disso alguns serviços não estão disponíveis para essas contas.

O que muita gente talvez não saiba é que os bancos são obrigados a oferecer uma opção de conta corrente sem tarifas, porém esta também possui limites de transações. Na versão gratuita estão incluídos: 2 transferências bancárias entre contas da instituição, 10 folhas de cheque por mês, consultas pela internet, fornecimento de cartão com função de débito, 2 extratos bancários por mês e 1 extrato anual e 4 saques por mês. 

Dessa forma quaisquer outros serviços extras ou específicos poderão ser cobrados pela instituição, por esse motivo as mesmas costumam oferecer pacotes de serviços com mais ou outros tipos de serviços incluídos, onde dependendo da utilização do usuário pode até valer a pena.

Sabendo de tudo isso fica impossível falar sobre conta corrente sem falar sobre as contas digitais, isso porque muitos bancos oferecem essa opção de conta, inclusive os tradicionais. Essa opção vem sendo cada dia mais requerida pelos usuários, uma vez que elas costumam ser bastante vantajosas, já que oferecem praticamente os mesmos serviços da conta corrente com menos custos ou mesmo gratuita. 

Através das contas digitais é possível fazer transferências (geralmente ilimitadas através de meios eletrônicos), pagar boletos, receber seu salário, sacar dinheiro, realizar depósitos via boletos ou de cheque por imagem, obter cartão de crédito sem anuidade, e até mesmo fazer seu dinheiro render quando normalmente ele ficaria parado.

Afinal é possível abrir uma conta corrente mesmo negativado?

Estar negativado por si só não é um fator de impedimento para abrir uma conta corrente, porém o banco não é obrigado a aprovar uma nova solicitação de abertura de conta corrente, assim como também pode optar por não liberar alguns tipos de serviços específicos, principalmente os relacionados ao crédito, como cartões de crédito, limite do cheque especial e envio de novos talões de cheque.

Por isso, para aumentar sua chance de conseguir abrir uma conta busque por quem já trabalha com serviços voltados para esse tipo de público. Vale optar também pelas contas digitais, que aos poucos dominam o setor financeiro mundial. 

Alguns bancos que oferecem essa opção são: BMG, BS2, Banco Inter, entre outros, que permitem a abertura de conta por negativados. Mas vale destacar que mesmo no caso das contas digitais os serviços relacionados ao crédito também podem ser negados para negativados.

Leia também:
> Os 10 Melhores Bancos Digitais do Brasil
> Qual a Melhor Conta Digital de 2019? NuConta ou Banco Inter?
> Como Depositar Dinheiro na Conta Digital

Qual a importância de “limpar o nome” nesse caso?

Como destacamos várias vezes, o grande problema de estar negativado é que geralmente a pessoa perde acesso aos serviços relacionados ao crédito, por isso a importância de “limpar o nome” nesse caso, é possibilitar que você volte a ter acesso a esses serviços. Além disso, com o nome limpo fica tudo mais fácil.