Segundo um levantamento feito pela Noverde com base no site ReclameAqui, nos últimos dois anos o golpe do falso empréstimo no Whatsapp aumentou 198% e a população deve ficar atenta com as mensagens que recebem pelo aplicativo e desconfiar de dinheiro fácil demais.

Geralmente, os golpistas se apresentam como um banco ou uma fintech que oferece soluções de empréstimo rápido, mesmo que a pessoa esteja negativada. Em todos eles, os golpistas pedem depósito adiantado. 

“É grande o aumento desse tipo de crime usando os nomes das fintechs. Ou seja, estão aproveitando o forte crescimento desse setor no Brasil para aplicar golpes nas pessoas que precisam de crédito. Os números apontados mostram  essa realidade”, analisa a diretora de Riscos da Noverde, Débora Cipolli.

Como Funciona o Golpe Falso do Whatsapp

Veja abaixo a estratégia usada pelos golpistas para roubar através das redes sociais.

1 – Criação de páginas falsas no Facebook ou mensagens pelo Whatsapp, dizendo que o indivíduo tem uma proposta de empréstimo imediato com condições de pagamento tentadoras.

2 – Se a pessoa demonstra interesse, os golpistas se identificam como uma fintech, ou financeira com o nome conhecido e alegam que para a liberação do empréstimo, deve ser realizado um depósito de garantia.

3 – A vítima deposita o dinheiro solicitado que é um valor considerado baixo em relação ao montante que pretende receber e aguarda o pagamento na sua conta bancária.

4 – O pagamento não chega e, ao entrar em contato com a suposta empresa, o indivíduo recebe informações de que infelizmente o dinheiro não foi liberado, ou suas ligações não são atendidas.

 

O auxiliar de serviços gerais Reinaldo Pereira recebeu uma oferta de R$ 7 mil com depósito imediato na conta sem consulta ao SPC ou Serasa. E conta que como estava com dívidas e precisando realizar uma reforma, foi convencido a pagar uma quantia de R$ 250 para a liberação imediata do dinheiro.

Gastou ainda R$ 28 em uma taxa exigida pela “financeira” e mais R$ 30 nos Correios para enviar a documentação.

Após 24 horas sem resposta da empresa, entrou em contato e disseram que o dinheiro não seria liberado. “Tentei rever o valor que depositei e aí ninguém mais atendeu”, lamenta. 

“Esse golpe chega para a vítima, geralmente, via SMS ou rede social. Ele possui a identidade visual idêntica à da marca utilizada como tema do ataque e utiliza mensagens que indicam que o usuário pode ter algum prejuízo se não acessar o link”, explica o diretor do Dfndr lab, Emílio Simoni. 

Por causa dessa armadilha digital, é sempre bom ficar atento para não se tornar uma vítima.

Atenção Redobrada

A estratégia para se livrar desses criminosos é desconfiar sempre. E ficar atento aos seguintes pontos:

  • Duvide de mensagens dizendo que seu crédito foi aprovado se você não solicitou crédito naquele lugar em questão. 
  • Tenha cuidado ao tocar em links com ofertas e vantagens exageradas.Sobretudo do Whatsapp. Procure diretamente no site oficial da empresa para conferir as informações.
  • Tenha cuidado ao oferecer dados pessoais em sites desconhecidos
  • Se a mensagem te oferecer um empréstimo, é aconselhável ir diretamente na fonte para verificar e nenhum tipo de empréstimo de empresas regulares exige pagamento de taxa para antecipação de recursos. 
  • Por fim, não caia em pressão psicológica como: “você só tem duas horas para depositar, se não perde a vantagem”, pois é um argumento frequente nesses golpes de empréstimo.
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*