A valorização do dólar, frente ao real, está se mostrando muito atrativa para viajantes estrangeiros passarem o Carnaval no Brasil.

Setores hoteleiros apostam que, este ano, o turismo nacional vai ser intensificado baseados na taxa de ocupação de pousadas e hotéis de alguns dos principais destinos brasileiros, que já foi divulgada.

Levantamento da Abih

A Associação Brasileira de Indústria de Hotéis (Abih Nacional) indica que, em várias capitais, a quantidade de reservas de hospedagem para festas já supera a do mesmo período do ano passado, veja as principais cidades:

No nordeste, os hotéis de Maceió (AL), Fortaleza (CE) e João Pessoa (PB) já estão com 75% da capacidade ocupada, mesmo índice registrado em 2019 durante o feriado. A expectativa, contudo, é que, até a próxima sexta-feira (14), esta taxa aumente com a chegada dos viajantes de última hora e supere a do ano passado.

Em Recife (PE), 95% das reservas já foram confirmadas, indicando uma maior movimentação. Em Natal (RN), a estimativa é alugar 90% do total de leitos disponíveis, contra os 88% alcançados em 2019. Já em Salvador, principal destino turístico da região, a lotação deve ser total.

A cidade do Rio de Janeiro, muito procurada nessa época do ano devido aos grandes desfiles e blocos nas ruas, também já conta com 74% das reservas já confirmadas e, provavelmente esse número deve aumentar, partindo do princípio que os viajantes que receberam essa semana ainda vão reservar sua hospedagem.

São Paulo e Belo Horizonte também estão se consolidando com a atração popular e já contam com uma taxa de ocupação de 80% e 60%, respectivamente.

Região Centro Oeste

Geralmente, a região centro oeste não é muito procurada nessa época do ano, no entanto, Brasília está investindo em atrair carnavalescos de outras cidades e, já recebeu um aumento de reservas em seus hotéis de 32% durante o feriado.

A expectativa da secretaria distrital de Cultura e Economia Criativa é que a folia atraia, entre turistas e moradores do Distrito Federal, 1,2 milhão de pessoas, gere cerca de 20 mil empregos e movimente em torno de R$ 240 milhões.

Ainda na região Centro-Oeste, consultados pela Abih Nacional, empresários do ramo calcularam uma ocupação de cerca de 95% no Pantanal sul-mato-grossense e de 75% em Corumbá – o que, em ambos os casos, é um resultado melhor que o registrado no mesmo período de 2019.

Sul do País

Florianópolis é uma capital com boa infra-estrutura turística, e estima para o feriado, a ocupação de cerca de 75%, enquanto no Paraná, a taxa de ocupação em Foz do Iguaçu e nos pontos mais visitados do litoral paranaense podem chegar a 85%. Na capital, Curitiba, 54% dos leitos disponíveis deverão ser ocupados, ajudando a movimentar a economia local.

Em Gramado e Canela, o setor hoteleiro espera operar com lotação máxima durante o carnaval.

Norte Brasileiro

Por fim, na região Norte, a associação destacou a expectativa dos hoteleiros de Belém, que prevem 90% de ocupação.

Para complementar a previsão dos hoteleiros, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgou nessa semana, que as atividades turísticas relacionadas ao Carnaval deverão movimentar a economia brasileira em R$ 8 bilhões este ano.

Este valor é considerado o maior volume de receitas, desde 2015 e, significa para a Confederação, um reflexo da recuperação da atividade econômica.

Fonte: Revista Época

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*

Recomendados para Você