Com as taxas de juros baixas (4,25% ao ano), financiar um imóvel ficou ainda mais fácil e pra quem já tem um investimento semelhante, existe a oportunidade de renegociar seu imóvel ou realizar a portabilidade.

Se você já está pagando seu financiamento há muitos anos, certamente sua taxa de juros é mais alta do que a atual, e você tem o direito de ir ao banco e pedir para seu gerente recalcular sua parcelas, baseado na Selic (taxa de juros) atual.

Do mesmo modo, a portabilidade de banco também pode gerar economia pro seu bolso. Se outra instituição oferecer melhores condições de pagamento já incluindo a baixa taxa de juros, você pode transferir sua dívida para ela e terminar de pagar seu financiamento após a portabilidade.

Portabilidade Bancária Garante Economia?

Atualmente, a média das taxas cobradas em novos financiamentos imobiliários está em 7% ao ano. Há cinco anos, o percentual era de 11%. Um proprietário que tinha esse financiamento, só de mudar a instituição já garantiu uma economia de 4% de juros ao ano.

No mês de novembro de 2019, o Banco Central registrou 486.959 pedidos de portabilidade efetivados.

Por exemplo, em um financiamento imobiliário no valor de R$ 450 mil, feito há dois anos, com prazo de 35 anos, e taxa de 11% ao ano, possui uma prestação de R$ 4.020,74, considerando apenas os juros.

Se fosse feita a portabilidade para um banco com taxa de 7% ao ano, o valor da parcela cairia para R$ 2.824,54. A diferença, portanto é de R$ 1.196,20 por mês.

Com essa mudança, a queda de 29,75% no valor da prestação pode gerar uma economia total de R$ 473.695, para os 33 anos restantes do financiamento.

Para quem gosta de investir, este valor economizado pode ser usado para aplicar em rendas de títulos ativos, Tesouro Direto ou bolsa de valores.

O CDB, por exemplo, pode garantir a rentabilidade de 4,55% ao ano, e os títulos que permanecem até  data de vencimento podem garantir rendimentos em torno de 100% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI).

Como Solicitar Portabilidade Bancária?

Caso o investidor queira solicitar a portabilidade do seu financiamento, deve primeiro pesquisar quais bancos oferecem as melhores taxas e condições para atestar se a medida é viável e vai te beneficiar.

Além disso, é importante verificar as condições do seu próprio banco antes, para conferir se eles realizam a renegociação da sua dívida de maneira mais acessível, para evitar perder um cliente.

É possível buscar a informação de portabilidade diretamente no banco. No entanto, o Banco Central possui o detalhe de todas as taxas de financiamento imobiliário de cada instituição.

Após encontrar a melhor taxa e fornecer os documentos necessários para efetuar a portabilidade, o banco escolhido será responsável pelo restante.

Posteriormente, o banco de origem receberá a solicitação de portabilidade e poderá entrar com uma contraproposta. Isso poderá reduzir a taxa do financiamento ainda mais. A decisão final será sempre do investidor.

Recomendados para Você
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*