É de conhecimento geral que, no início do ano, os brasileiros precisam arcar com suas despesas sazonais como IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), IPVA (Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores), matrículas e material escolar.

No entanto, a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) publicou uma pesquisa que aponta que apenas 1 em cada 10 brasileiros tem dinheiro para arcar com tudo isso sem parcelar o valor total.

Como os Brasileiros se Planejaram Para o Começo do Ano?

Segundo o levantamento, somente 11% dos consumidores brasileiros afirmam ter condições de realizar esses pagamentos sem ter que parcelar ou usar alguma economia ou reserva financeira .

Os demais, se alteraram nas estratégias para lidar com os compromissos financeiros, sendo que 26% dos entrevistados afirmaram que economizaram nas festas de fim de ano para conseguir pagar as despesas desse ano, 21% guardaram parte do 13º e 17% disseram ter montado uma reserva ao longo de 2019.

Ainda existem aqueles que não fizeram qualquer planejamento, em um total de 22% dos que responderam a pesquisa. Outro destaque é que 14% responderam que fizeram algum bico este ano para reunir uma grana extra e quitar esses compromissos.

Orientação dos Especialistas

Marcela Kawauti, economista chefe do SPC Brasil orienta os brasileiros:

“O recomendável é que o consumidor já tenha traçado no final do ano passado um planejamento das suas despesas sazonais, separando mensalmente uma quantia para essa finalidade. Mas quem ainda não teve tempo ou nem pensou nisso, precisa agilizar a organização para não passar sufoco e manter a disciplina para que as prestações não desajustem o orçamento”.

Esse conselho se deu após analisar o método de pagamento mais utilizado para as festas de fim de ano, que foi o parcelamento no cartão de crédito. 

Segundo um levantamento do SPC Brasil, na média, os brasileiro parcelaram seus gastos natalinos até o mês de abril de 2020, ou seja, um orçamento comprometido até o primeiro trimestre do ano.

O superintendente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), Fábio Granja, concorda com a especialista, afirmando que o controle financeiro é fundamental: 

“O ideal é se fazer o calculo de entrada de recursos, quais são as dividas para se pagar no inicio do ano para não ficar no sufoco depois. É importante ter esse cuidado para não ficar inadimplente ou tendo que parcelar as despesas, então, para quem não se planejou no fim de 2019, pode fazê-lo em 2020“

A pesquisa ouviu 813 pessoas de ambos os sexos e acima de 18 anos, de todas as classes sociais, em todas as regiões brasileiras. A margem de erro é de 3,4 pontos percentuais para um intervalo de confiança a 95%.

Afinal de Contas, Devo Pagar Meus Impostos à Vista ou Parcelado?

Para se livrar dos compromissos financeiros de início de ano, é recomendado juntar dinheiro durante o ano anterior para ter a opção de pagá-los à vista.

Sabe-se que algumas instituições oferecem descontos para esse tipo de pagamento, portanto, para saber se essa dedução é vantajosa, o primeiro passo deve ser avaliar se o desconto oferecido é maior do que o valor que esse dinheiro renderia, caso estivesse em alguma aplicação financeira.

Veja a poupança como exemplo, mesmo seu rendimento sendo pequeno, ela é de fácil retirada e isenta de taxas.

“No caso do IPTU, considerando um parcelamento em 10 meses, o pagamento à vista será vantajoso se o desconto for superior a 1,5%. No caso do IPVA, supondo um parcelamento em 3 vezes, para o pagamento ser realmente vantajoso, basta que o desconto supere os 0,5%”, destaca o SPC Brasil.

Para aqueles que ainda não começaram a se planejar financeiramente e não tem dinheiro guardado, a orientação dos especialistas é que paguem a prazo e iniciem um planejamento para quitar essas despesas sem passar por sufoco. 

Nesse planejamento, deve-se dividir o valor total por 12 e ir separando esse dinheiro mensalmente, para evitar se encontrar na mesma situação no ano que vem.

Recomendados para Você
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*