Ter o nome sujo é ruim. Além das constantes e desagradáveis ligações de cobranças pelas dívidas atrasadas, há muitas coisas que você não consegue fazer sem ter crédito na praça.

Mas, não se assuste, você não é o único. O índice de inadimplentes no país só aumenta a cada ano. De acordo com uma pesquisa de dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDJ), quase a metade da população ativa está com o nome sujo no SPC ou Serasa.

Por isso, recorrer aos órgãos de proteção ao crédito é recomendado para todas as lojas que possuem problemas com o descumprimento no crediário.

Quando os clientes são incluídos no SPC e Serasa, isso se torna uma ajuda para o mercado de crédito conhecer quem é o consumidor e sua capacidade de pagamento dele.

Mas, você sabe o que pode te levar a ser negativado? Fique conosco e vamos lhe explicar.

Antes de negativar o consumidor

Os cadastros de proteção ao crédito como SPC e Serasa devem obter informações objetivas, claras, reais e em compreensão fácil. A abertura de qualquer tipo de cadastro, ficha de dados pessoais e de consumo deve ser comunicada por escrito ao consumidor, quando solicitada por ele.

A comunicação deverá ser realizada de forma eficiente, oferecendo ao consumidor a possibilidade de exercer seu direito a defesa em tempo hábil, para que corrija ou mesmo que impeça a inclusão do nome do consumidor no cadastro.

Quando negativar?

Quando os consumidores atrasam o pagamento de suas contas, os credores tendem a incluir o nome do devedor no cadastro de inadimplentes dos órgãos de proteção ao crédito, “sujando” o nome do consumidor, seja ele pessoa física ou jurídica.

No geral, a empresa pode negativar o devedor a partir da primeira parcela atrasada, mas não são em todos os Estados que funcionam dessa forma.

O Código de Defesa do Consumidor não estabelece um prazo para a negativação de devedores no comércio.

A partir do momento em que o cliente está devendo a loja, ele pode ser registrado como um inadimplente no SPC ou Serasa. Esse tempo é de, em média, 35 dias após o vencimento da parcela em aberto.

Se em até 60 dias não houver o pagamento ou acordo, o ideal é buscar outros meios para garantir o pagamento. Isso inclui o protesto da dívida ou, em último caso, uma ação judicial.

Quais são os motivos que fazem seu nome ser negativado?

Negativação – Uma dívida em aberto é o principal fator que faz seu nome ser restrito nos órgãos de proteção ao crédito. Isso ocorre quando uma empresa informa ao SPC ou Serasa a falta de pagamento.

Vale lembrar que, para além dessa dívida fazer com que seu nome fique negativo, ela diminui sua credibilidade no mercado.

Falência – caso você seja o dono ou sócio de uma empresa e ela entre em falência, essa também pode ser uma situação que negativa seu CPF, gerando grande transtorno com seu nome no mercado

A empresa só entra em falência quando ela não tem mais recursos financeiros para pagar os funcionários e os fornecedores. Além de adquirir uma dívida grande com os bancos, também fica sem condições de sustentar suas despesas próprias.

Assim, ele demonstra que perdeu totalmente o controle financeiro e isso acaba afetando  seu nome dentro do mercado de crédito.

Cheque sem fundos – um outro motivo que pode sujar seu nome é pagar com cheque sem fundos algo que você comprou. Utilizar essa forma de pagamento, mas deixar o cheque voltar, mostra ao mercado a falta de controle na sua vida financeira.

Protesto – essa é uma situação que também suja seu nome no mercado. Caso você tenha realizado uma compra em uma loja do seu bairro e não realizou o pagamento, a dona da loja vai até o cartório e protesta seu nome. Assim, seu CPF fica negativado até que você pague a dívida.

Ação judicial – ocorre quando você deve a um conhecido. Essa pessoa que você está devendo aciona a Justiça para que você seja obrigado a pagar a dívida.

Negocie sua dívida

Muitas empresas aceitam a proposta de renegociação. pois também é do interesse delas que você consiga pagar a dívida. Para isso, basta procurar o setor financeiro da empresa e discutir as possibilidades e condições de renegociação da dívida. Fique muito atento às taxas de juros incluídas na nova dívida para que ela não aumente ainda mais o débito.

Após isso, é necessário que você cumpra com o combinado quando a proposta for aceita. Para isso, mantenha o controle firme das suas despesas mensais e pague as parcelas em dia.

Após o pagamento da primeira parcela, seu nome deverá ser excluído do cadastro de negativados do SPC ou Serasa imediatamente.

Ter dívidas não é errado. Imprevistos acontecem, mas o mais importante é resolver, pois o único prejudicado com sua financeira é você mesmo. Consulte seu nome, renegocie sua dívida e limpe seu nome.

Recomendados para Você
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*