Imagina que você precisou de um empréstimo urgente e o primeiro banco que apareceu na frente você fechou negócio. Mas, depois de pesquisar a fundo, viu que outro banco fornecia condições muito melhores. E agora?

Você sabia que existe uma maneira de transferir o seu empréstimo ou financiamento para outra instituição financeira e conseguir as vantagens da proposta desse banco? Esse processo se chama Portabilidade de Crédito.

O que é portabilidade de crédito?

É a possibilidade de transferir qualquer tipo de financiamento ou empréstimo – cheque especial, empréstimo pessoal, crédito consignado, financiamento de veículo ou imóvel etc – adquirida com uma instituição financeira para outra.

Pode ser feita por quem contratou quando consegue condições – atendimento, por exemplo – e taxas melhores, a qualquer momento. Deve ser solicitada junto ao banco para onde deseja transferir. O próprio banco entra em contato com o banco onde o crédito foi inicialmente feito.

O Banco Central do Brasil criou a portabilidade de crédito em 2013 com o objetivo de aumentar a concorrência entre os bancos. Isso fez com que os bancos aplicassem juros mais baixos para conseguir trazer os empréstimos de outros bancos para si. Quem mais se beneficia com isso tudo são os consumidores. Menores taxas, mais economia para o bolso.

Como acontece?

A migração acontece em 3 etapas:

  1. O cliente solicita o saldo da dívida no banco atual, pedindo a quitação antecipada. Isso faz com que o valor seja calculado sem os juros não pagos.
  2. O banco para onde vai ser migrada a dívida transfere para o banco atual, assumindo o novo crédito.
  3. É emitido um novo contrato do empréstimo ou financiamento. O cliente então passará a pagar uma nova taxa de juros

É necessário também estar atento às regras para realizar essa transação determinadas pelo governo:

  • O custo operacional não pode ser do cliente
  • Para ser portabilidade, pode alterar apenas as taxas de juros, permanecendo o valor e prazo.
  • Os bancos terão apenas um dia útil para fornecer as informações relativas às operações de crédito de seus clientes quando eles solicitarem.
  • O banco no qual o cliente já tem a operação tem 5 dias úteis para apresentar uma contraproposta
  • O banco no qual o cliente já tem a operação é obrigado a aceitar a portabilidade
  • O banco para onde vai ser feita a portabilidade não é obrigado a aceitar. Se não aceitar, é obrigada a explicar os motivos por escrito.
  • A troca de informações entre os bancos deve ser exclusivamente por meio eletrônico, via sistema de registro de ativos autorizado pelo Banco Central.

Como migrar a dívida?

Tente negociar com o banco antes

Muitas vezes, as pessoas conseguem melhores taxas dentro do próprio banco onde foi solicitado o empréstimo. Tente chegar em um acordo antes de realizar a portabilidade. Se atreva a dizer: “Outros bancos estão me oferecendo juros mais baixos.”

Conheça a sua dívida

O primeiro passo é se informar sobre todas as informações do seu contrato de empréstimo com o credor atual:

  • Saldo devedor atualizado
  • Número de parcelas à vencer
  • Demonstrativo da evolução do saldo devedor
  • Modalidade
  • Sistema de pagamento
  • Data do último vencimento da operação
  • Valor de cada parcela
  • Taxa de juros mensal e anual
  • CET (Custo Efetivo Total)
  • Prazo total e remanescente
  • Condições do contrato

Muita pesquisa e compare

Agora é hora de pesquisar qual banco oferece as melhores condições. Não tenha pressa, pesquise bastante e compare as propostas, somente assim saberá qual será mais adequada para você. Alguns bancos possuem no site ou aplicativo simulações de portabilidade, mas antes é necessário saber as informações da dívida, pois podem pedir algumas dessas informações..

Procure o banco e faça uma proposta

Cheque todas as condições do novo contrato. Os juros devem ser menores para que compense fazer a portabilidade. Lembre-se da taxa de manutenção. O banco pode exigir que abra uma conta e o juros pode até ser menor, mas a taxa de manutenção é alta. Faça as contas e veja se vale a pena. Faça também uma proposta, eles podem aceitar ou não.

Atenção e cuidado com as taxas e ofertas de produto

Fique atento se quiserem cobrar algum valor em relação à transferência de valores. Não pode ser cobrada nenhuma taxa referente à portabilidade. O banco pode exigir a contratação de algum produto ou serviço em troca de portabilidade. Atenção! Coloque as contas na ponta do lápis e veja se realmente compensa. Fique atento à todas as condições que são oferecidas por eles para que não tenha nenhuma surpresa no futuro.

3 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*