O ano de 2020 começou com mais de 61 milhões de brasileiros negativados. Os bancos fazem a análise de crédito e, caso vejam que o histórico de pagamento não é um dos melhores, eles têm o direito de recusar o empréstimo ou financiamento. A maioria exige que o cliente tenha o nome limpo, porém é possível adquirir um financiamento mesmo com o nome sujo.

Existem credores que possuem programas específicos para essa categoria e a liberação vai depender do valor solicitado, porém, os juros serão mais altos por causa do histórico. Mas é preciso tomar cuidado, para não cair em juros abusivos e acabar se endividando ainda mais.

Se você está negativado e precisa fazer um financiamento, saiba mais como lendo esse post.

Principais fornecedores

Mesmo sendo mais difícil, é possível fazer um financiamento com o nome sujo. A maioria das empresas irão consultar a Serasa e o SPC e, constatando restrição, não vão liberar o crédito.

Porém, existem agências financiadoras menores que aprovam crédito para negativados. O que vai depender se vai ser aceito ou não será o tanto de dívidas que possui, o valor total devido e a comprovação que o cliente consegue pagar.

Não se assuste ao ver juros maiores que o convencional, ou seja, quando não tem restrições. Isso ocorre para compensar o risco mais alto de inadimplência que as instituições financiadoras correm.

No caso de financiamento imobiliário, o programa Minha Casa Minha Vida possibilita um financiamento para negativados desde que siga alguns critérios:

  • Renda familiar compatível com a modalidade Faixa 1, ou seja, até R$ 1.800,00, sem contar com o Benefício de Prestação Continuada – BPC e o Bolsa Família;
  • Não ter recebido benefícios de qualquer outro programa habitacional;
  • Não ter nenhum imóvel no seu nome, ou seja, essa deve ser sua primeira casa própria;
  • Não ter financiamento habitacional ou de materiais de construção;

Não ocorre pesquisa de crédito nessa faixa, pois contam com um subsídio de 90% do governo federal.

Cuidados antes de contratar esse serviço

Você está com o nome sujo, o que significa que deva ter cautela ao adquirir mais dívidas. É preciso ter alguns cuidados para não piorar a situação. Aqui estão algumas dicas para ver se vale a pena fazer um financiamento mesmo estando com o nome negativado.

Avalie se realmente é necessário

Antes de contratar algum financiamento, algumas perguntas que levarão você a decidir se é o momento de fazer o financiamento mesmo estando negativado deverão ser respondidas:

  • Será que é apenas um desejo do momento ou é alguma necessidade que precisa ser suprida?
  • Conseguirei pagar essa nova dívida?
  • O que essa compra representa para mim?
  • Devo priorizar o financiamento ou pagar as dívidas?

Na maioria das vezes, é indicado primeiro regularizar o nome no SPC/Serasa e só então buscar um financiamento.

Não acumule dívidas

Coloque tudo o que deve na ponta do lápis, ou seja, aquilo que está atrasado e o que ainda está em aberto. Se você tiver outras prestações de empréstimos ou parcelas de compras no cartão de crédito, faça as contas para saber se conseguirá pagar as parcelas do financiamento também.

Apenas faça um financiamento se ele se encaixar no seu orçamento mensal. Não deixe outras dívidas acumularem para se comprometer com uma nova.

Fique atento às condições e taxas de juros

Pesquise as taxas e condições oferecidas por cada instituição financeira. Como foi dito, os juros são mais altos quando há restrição no CPF. Faça uma simulação para ver se cabe no seu orçamento e compare as vantagens e desvantagens de cada uma. Veja também o que outros clientes estão falando sobre o credor, para saber se é uma empresa honesta.

Pesquise, compare e simule. Não contrate por impulso para não cair em uma enrascada.

1 Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*