1 de 5 Próxima ›

Quem já enfrentou uma doença grave sabe que os custos do tratamento, mesmo com um bom plano de saúde, podem pesar muito no bolso, afinal nem todas as seguradoras as incluem na cobertura.

É consulta que se soma a exames, medicamentos e até mesmo, em alguns casos, outros profissionais que possam ajudá-lo a retomar a rotina.

Porém, o contribuinte não está desamparado nesses momentos em que as despesas médicas são altíssimas.

É comum ver pessoas que recebem entre 1 e 2 salários mínimos e que precisam se desdobrar para pagar as contas habituais (como energia, luz, gás) e ainda precisam rebolar para correr atrás de medicação e demais artefatos para manter a saúde equilibrada. 

Para mitigar o impacto financeiro do aposentado ou pensionista, a Lei 7.713/88, em seu art. 6º, garante aos portadores de doença grave o direito à isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física sobre valores recebidos como aposentadoria, pensão ou reforma.

Então, vamos detalhar quais são as doenças graves previstas no inciso XIV do Art. 6º da Lei 7.713/1988, que garantem esse benefício ao aposentado ou pensionista. Venha conosco!

1 de 5 Próxima ›