Na semana passada, as pequenas empresas brasileiras puderam voltar a acessar a linha de crédito do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) nos grandes bancos brasileiros. O governo espera que sejam liberados 14 bilhões de reais para microempreendedores individuais (MEIs) e micro e pequenas empresas (PMEs). O valor, apesar de ajudar muitos negócios com o fluxo de caixa durante a crise, ainda está bem abaixo do necessário para manutenção das PMEs brasileiras. Cálculo da FGV estima que existe uma lacuna de 202 bilhões de reais em crédito para as micro e pequenas empresas brasileiras, que são responsáveis por 30% da riqueza anual gerada pelo Brasil.

Essa lacuna gera uma grande corrida dos empreendedores aos bancos. Na primeira fase do Pronampe, em que foram emprestados 18,7 bilhões de reais em créditos, os recursos se esgotaram rapidamente, contemplando um total de 211.000 empresas, com muitas outras ficando de fora. Em menos de um mês, o limite do programa havia sido atingido. Em alguns bancos, como Banco do Brasil e Itaú, o limite foi atingido em menos de uma semana.

Nesta segunda fase do programa, nenhum dos bancos atingiu sua cota máxima de empréstimos ainda. Apesar disso, caso sua empresa não seja contemplada pela linha, há outras opções disponíveis no mercado. Para ajudar os empresários, o Sebrae tem reunido as principais linhas de crédito anunciadas pelas instituições financeiras do país. Com base no documento elaborado pela Unidade de Capitalização e Serviços Financeiros do Sebrae no dia 21 de agosto, a gente selecionou as principais linhas de crédito oferecidas pelos maiores bancos públicos e privados de abrangência nacional. Acompanhe, na sequência:

Banco do Brasil

1. Prorrogação Especial Covid-19

Prorrogação extraordinária do vencimento de duas parcelas para as linhas de crédito: BB Giro Digital, BB Giro Empresa e BB Financiamento. O público-alvo do programa é clientes do banco que estejam adimplentes. Mais informações pelo site da instituição (clique aqui).

2. BB Giro Digital

Tem como principal Finalidade o capital de giro. O público-alvo é empresas com faturamento anual igual ou inferior a um milhão de reais. Se aplica ao comércio, indústria, serviços, cooperativas, associações e MEIs. Há até 90 dias de carência e até 24 meses para pagar. O limite de crédito varia para cada cliente. Mais informações pelo site (clique aqui).

3. BB Giro Empresa

Tem como finalidade o capital de giro. O público-alvo é empresas com faturamento anual igual ou inferior a um milhão de reais. Se aplica ao comércio, indústria, serviços, cooperativas e associações. Cobra-se taxas a partir de 0,84% (encargos de acordo com o perfil de risco). O programa possui até 90 dias de carência e até 36 meses para pagar. O limite de crédito varia para cada cliente. Mais informações pelo site (clique aqui).

4. Antecipação de Crédito ao Lojista (ACL)

Antecipação do valor das vendas da empresa com cartões de crédito Elo, Visa e MasterCard. O público-alvo é estabelecimentos afiliados a maquininhas da Cielo, Rede, Getnet e/ou Vero, inclusive profissionais liberais e pessoas físicas com atividade comercial ou de prestação de serviços. São cobradas taxas a partir de 0,68% ao mês. Há um prazo de até 12 meses para o pagamento. Para mais informações, clique aqui (clique aqui).

Caixa Econômica Federal

1. Especial Capital de Giro (Fampe)

Tem como finalidade o capital de giro. O público-alvo é o microempreendedor individual (MEI), a micro empresa (ME) e empresa de pequeno porte (EPP). Para quem é MEI, a taxa é de 1,59% ao mês. Há carência de nove meses e um prazo para pagamento de 24 meses, após o período de carência. O limite da operação é de 12.500 reais. Já para a microempresa, a taxa é de 1,39% ao mês. Há 12 meses de carência e 30 meses para pagar, após a carência. O limite da operação é de 75.000 reais. Para quem possui EPP, a taxa é de 1,19% ao mês. Há carência de 12 meses e prazo de 36 meses para o pagamento, após a carência. O limite da operação é de 125.000 reais. Mais informações pelo site (clique aqui).

2. GiroCAIXA FGI (PEAC)

Tem como finalidade o capital de giro. O público-alvo é empresas com faturamento anual superior a 360.000 reais e inferior a 30 milhões de reais. Cobrança de taxas a partir de 0,63% ao mês. Período de carência de nove a 12 meses e prazo para o pagamento de 36 a 60 meses. Precisa-se do aval do sócio + Fundo Garantidor de Investimentos, do BNDES. Mais detalhes pelo site (clique aqui).

3. Caixa Hospitais

Tem como finalidade o capital de giro. O público-alvo é a pessoa jurídica. Há cobrança de taxas de 0,80% ao mês para operações com prazos de até 60 meses. Para prazos de até 120 meses, a taxa é de 0,87% ao mês. Mais informações: no site (clique aqui), no Internet Banking ou no telefone 0800-726-0505.

4. Giro Caixa Fácil (recursos da Caixa)

Tem como finalidade o capital de giro. Há carência de 60 dias a seis meses e prazo de pagamento de até 60 meses. O limite de crédito é de dois milhões de reais. Mais informações: no site (clique aqui), no Internet Banking ou no telefone 0800 726 0505.

Bradesco

1 . Capital de Giro – Simples

Tem como finalidade o capital de giro. O público-alvo é empresas com faturamento igual ou menor a 3,6 milhões de reais. Há cobrança de taxas a partir de 1,46% ao mês. Carência de até 90 dias e prazo de até 36 meses para pagar. O limite de crédito é de até 200 mil reais. Mais informações aqui (clique aqui).

2. Giro Fácil Bradesco

Tem como principais finalidades: compra de matéria-prima, investimento em estoque e capital de giro. O público-alvo é os correntistas do banco. Carência de até 180 dias e prazo para pagamento de até seis anos. Mais informações pelo site (clique aqui).

3. Antecipação de recebíveis

Tem como finalidade a antecipação de recebíveis de pessoas físicas e jurídicas. O público-alvo é as empresas. Taxas cobradas a partir de 1,31% ao mês. O prazo total para o pagamento depende do valor antecipado. Mais informações pelo site (clique aqui).

4. Capital de Giro (Folha de Pagamento)

Tem como finalidade o crédito para folha de pagamento. O público-alvo é empresas com faturamento entre 360.000 reais e 10 milhões de reais por ano. Taxa a partir de 3,75% ao ano. Há até seis meses carência e até 36 meses para o pagamento. Mais informações pelo site (clique aqui).

5. Reorganização Financeira

Tem como finalidade oferecer uma linha de credito exclusiva para reorganização financeira de operações de crédito sem garantias ou com garantia de aval. O público-alvo é as empresas em geral. A taxa varia de acordo com o cliente. Carência de até 60 dias e prazo para pagar em até 60 meses. Valor máximo para o crédito de um milhão de reais.Mais detalhes no site (clique aqui).

6. BNDES Giro

Tem como finalidade a manutenção e a geração de empregos. O público-alvo é MEIs, empresas que faturam até 90 milhões de reais por ano e, até 30 de setembro, empresas com faturamento de até 300 milhões de reais por ano. Taxa baseada na TLP ou Selic + 1,25% ao ano + spread do banco. Carência de até 12 meses e prazo para pagar em até 60 meses. O limite da operação é de até 70 milhões para uma mesma empresa, com limite de 20 milhões por operação. Mais informações nas agências do Bradesco e pelo site (clique aqui).

7. Capital de Giro APL

Tem como finalidade o capital de giro de micro, pequenas e médias empresas. O público-alvo é empresas correntistas do banco e participantes do programa Arranjos Produtivos Locais. A taxa varia de acordo com o cliente. Carência de até 120 dias e prazo para pagar de até 36 meses. O limite de operação varia de acordo com o cliente. Mais informações em uma agência do Bradesco ou pelo site (clique aqui).

8. Microcrédito Produtivo Orientado

Tem como finalidade adquirir bens e equipamentos ou fazer pequenas reformas. O público-alvo é MEIs (informais e formais) e empresas com faturamento de até 200.000 reais por ano. Taxa cobrada entre 2,79% e 3,89% ao mês. Carência de 15 a 59 dias corridos e prazo para pagar de quatro a 24 meses. O Limite da operação é de 21.000 reais. Mais informações, clique aqui (clique aqui).

Itaú

1. Fundo Emergencial de Crédito

Tem a finalidade de garantir o salário do funcionário por até dois meses. O público-alvo é clientes do Itaú com faturamento entre 360.000 reais e 10 milhões de reais. Taxa de 3,75% ao ano. Carência de seis meses e prazo para pagar de 30 meses. Mais informações pelo site (clique aqui).

2. Capital de Giro

Tem como finalidade o capital de giro. O público-alvo é micro e pequenas empresas. Carência de até 90 dias e prazo para pagar em até 54 meses. Pede como garantia: recebíveis de cartão, duplicatas e aplicação financeira. Mais informações pelo site (clique aqui).

Santander

UseCasa (crédito com garantia de imóvel)

Programa de uso livre. O público-alvo é pessoa física e jurídica com imóvel. Taxa de 0,94% ao mês. Não há carência. Prazo para pagamento de um a 20 anos. O limite da operação é de 30.000 a 2 milhões de reais. Pede-se como garantia imóvel comercial ou residencial. Mais informações pelo site (clique aqui).

BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social)

1. BNDES Crédito Pequenas Empresas

Tem como finalidade a manutenção ou a geração de empregos. O público-alvo é MEIs e empresas com faturamento de até 300 milhões de reais por ano. Carência de até dois anos. Prazo de até cinco anos para pagamento. O limite do crédito é de até 70 milhões de reais. Mais informações pelo site (clique aqui).

2. Programa BNDES Crédito Cadeias Produtivas

Tem como finalidade o capital de giro. O público-alvo é empresas âncoras com receita igual ou superior a 300 milhões de reais, que repassarão os recursos para as empresas de menor porte da sua cadeia produtiva. A taxa é a Selic + 1,1% a.a. + risco de crédito. Carência de até dois anos e prazo de pagamento por até cinco anos. Mais informações pelo site (clique aqui).

FINEP – Inovação e Pesquisa

1. Crédito para Reconversão Industrial

Tem como finalidade apoiar a transformação de fábricas para a produção de itens necessários ao combate à coivid-19. O público-alvo é empresas de todos os portes. Taxas pela TJLP + 0,55 ao ano. Até 24 meses de carência e com prazo para pagar em até 72 meses. Mais informações pelo site (clique aqui).

2. Crédito para desenvolvimento e escalonamento de dispositivos médicos

Tem como finalidade financiar iniciativas que busquem desenvolver, otimizar e escalonar dispositivos de atenção à saúde utilizados em UTIs. O público-alvo é empresas de todos os portes. Taxas pela TJLP + 0,5% ao ano. Carência de até 48 meses e prazo para pagar de até 144 meses. Mais informações pelo site (clique aqui).

3. FINEP Aquisição Inovadora Saúde

Tem como finalidade financiar aquisição de dispositivos essenciais para as instituições de saúde no combate à covid-19. O público-alvo é empresas de todos os portes, especialmente hospitais privados e Santas Casas. Taxas pela TJLP + 4% ao ano. Carência de até 24 meses e prazo de pagamento em até 120 meses. Mais informações pelo site (clique aqui).

7 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*