O impacto da propagação do surto de COVID-19 é cada vez maior na vida de pessoas e comunidades. Diante desse cenário, o Google anunciou nesta sexta (22), a liberação de mais de US$ 800 milhões para apoiar pequenas e médias empresas

Para ajudar a enfrentar esse período de desafios e incertezas, o Google anunciou, nesta sexta (22), a liberação de mais de US$ 800 milhões para apoiar pequenas e médias empresas, além de organizações de saúde, governos e agentes de saúde que estão na linha de frente dessa pandemia, que atinge a todos os continentes.

Dentre as medidas anunciadas e detalhadas pela “gigante da Internet”, destacam-se:

Recursos publicitários para a OMS

O equivalente a US$ 250 milhões em espaço publicitário para ser usado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e mais de cem agências governamentais em todo o mundo. O benefício será usado para esforços de divulgação sobre como evitar a disseminação da COVID-19 e outras medidas que vêm ajudando comunidades locais.

O novo valor representa um aumento considerável em relação aos US$ 25 milhões iniciais que a empresa anunciou no mês passado. Além disso, o Google vai oferecer o equivalente a US$ 20 milhões em espaço publicitário dedicado especificamente a anúncios de utilidade pública para fundos de ajuda humanitária e outros recursos de auxílio para as pequenas e médias empresas.

Facilitação de crédito para pequenos negócios

Um fundo de investimento no valor de US$ 200 milhões para apoiar ONGs e instituições financeiras de todo o mundo, com o objetivo de facilitar o acesso a crédito para pequenos negócios. Por exemplo, o Google estabeleceu uma parceria com a Opportunity Finance Network, nos Estados Unidos, que trabalha para atender as necessidades de crédito de pessoas e comunidades à margem das grandes instituições financeiras do país.

Trata-se de um acréscimo aos US$ 15 milhões em bolsas de auxílio que o Google.org já está oferecendo a organizações sem fins lucrativos, empenhadas em apoiar as micro e pequenas empresas, neste momento difícil.

Liberação de crédito no Google Ads

US$ 340 milhões em créditos no Google Ads, disponíveis para todas as pequenas e médias empresas que tenham mantido contas ativas ao longo do último ano. Os avisos de créditos disponíveis vão aparecer na conta Google Ads das empresas e poderão ser usados a qualquer momento até o final de 2020, em todas as plataformas publicitárias do Google. A empresa de tecnologia tem como objetivo ajudar os pequenos negócios a manter contato com seus clientes, durante esse período de distanciamento social.

Impulsionar o estudo no desenvolvimento de vacinas

US$ 20 milhões em créditos no Google Cloud para instituições acadêmicas e pesquisadores. Neste caso, o objetivo é aproveitar a capacidade e a infraestrutura de computação do Google para impulsionar o estudo de tratamentos e vacinas, rastrear informações críticas e identificar novas formas de combater o coronavírus. Para saber como se inscrever no programa de créditos, acesse o site do Google for Education.

Compartilhamento de conhecimento especializado

Apoio financeiro direto e compartilhamento de conhecimento especializado para ajudar a aumentar a capacidade de produção de equipamento de proteção pessoal (EPP) e de aparelhos hospitalares usados para tratar e salvar pacientes. Para isso, a empresa trabalha com a Magid Glove & Safety nos Estados Unidos. O objetivo é impulsionar a produção de dois a três milhões de máscaras nas próximas semanas, que serão fornecidas para a CDC Foundation (ligada ao Centro de Controle e Prevenção de Doenças do governo americano).

Além disso, funcionários do grupo Alphabet, que inclui empresas como Google, Verily e X, vão oferecer seus conhecimentos nas áreas de engenharia, supply chain e saúde, de modo a auxiliar na produção de ventiladores pulmonares, trabalhar com fábricas de equipamentos hospitalares, distribuidores e governo, nesse esforço conjunto nos Estados Unidos.

Além das ações enumeradas anteriormente, a empresa elevou de US$ 7,5 mil para até US$ 10 mil anuais, a contribuição equivalente que o Google pode fazer para doações que seus próprios funcionários colaborarem para organizações escolhidas por eles em suas comunidades.

Isso significa que, agora, os funcionários poderão doar US$ 20 mil para as entidades de sua escolha (somando o valor doado por eles e o valor correspondente doado pelo Google), além dos US$ 50 milhões já doados pelo Google.org.

Recomendados para Você
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*