Já a alguns anos, vem sendo aplicado um golpe da venda do cartão de crédito voltado para clientes em potencial que desejam adquirir um cartão de crédito.

Os golpistas se utilizam da facilidade de se ter um cartão para alcançarem pessoas distintas de todo o país. E também da desinformação e da boa fé das pessoas.

As maiores vítimas desse golpe são aqueles que estão negativadas e, por isso acham que não vão conseguir adquirir seu cartão de crédito de maneira tradicional, recorrendo assim, a métodos alternativos.

Veja abaixo como este golpe funciona.

A Venda do Cartão de Crédito

Mesmo existindo há vários anos, a forma como os golpistas atuam na falsa venda do cartão de crédito é a mesma.

O veículo principal para este golpe é através das redes sociais. Os bandidos criam páginas falsas e anúncios patrocinados para ganhar visibilidade. Dessa forma, alcançam um maior número de vítimas.

Após clicar no anúncio, a vítima é encaminhada para uma página falsa do emissor do cartão, onde os criminosos se passam por gerentes de grandes bancos nacionais e apresentam uma proposta ao consumidor convencendo-o a obter um cartão de crédito de forma simples e sem risco de reprovação.

Várias Opções de Cartão de Crédito Para Facilitar a Fraude

As opções de cartão são disponíveis da seguinte maneira: para adquirir um cartão de crédito é fácil, desde que você esteja disposto a pagar uma quantia simbólica pela liberação do limite do mesmo.

Acompanhe abaixo:

Para obter um cartão com limite de R$ 2.000, deve-se pagar um valor de R$ 300.

Em um cartão de R$ 3.000 de limite, essa quantia passaria para R$ 450.

Assim, a cada R$ 1.000 a mais de limite é acrescentado R$ 100, até chegar no limite máximo de R$ 8.000, por um preço de R$ 950.

Para garantir o recebimento desse dinheiro, os criminosos ainda arrumaram maneiras de facilitar o pagamento como o valor integral ou dividido em duas vezes.

Em ambas, eles desaparecem após a efetuação da contribuição.

Evitando Cair Em Golpes

Para ficar fora da mira destes golpes, antes de mais nada, é preciso ter consciência de que nenhuma empresa séria “vende” seus cartões como nos termos descritos.

Assim como nenhuma instituição financeira exige pagamento antecipado para encaminhamento do cartão ao cliente.

Caso receba uma oferta como esta, deve-se denunciá-la aos órgãos de proteção ao consumidor como o Procon.

Tendo essa atitude, será possível combater esses criminosos antes que mais pessoas sejam lesadas.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*