Hoje em dia, com a praticidade de um pequeno plástico, a gente faz transações com todo o mundo, em segundos, não é verdade? O cartão de crédito já faz parte do nosso dia-a-dia, com a realização de compras, transações nacionais ou internacionais, enfim, tudo muito prático em nossas vidas!

Como você já sabe, isso nem sempre foi assim. Nas semanas anteriores, o Unum te contou a história do dinheiro, como eram as negociações desde os primórdios até os dias atuais, tanto pelo mundo, como aqui pelo Brasil. E agora, que tal saber como surgiu o cartão de crédito? Como foi sua evolução ao longo da história? Como este produto revolucionário chegou para marcar, de maneira definitiva, nossas vidas?

Ficou interessado? Quer saber mais? Continue conosco! Na sequência, todos os detalhes deste produto que nos auxilia tanto, possibilitando realizar qualquer tipo de transação em segundos, em qualquer parte do mundo! Acompanhe!

Como foi criado o cartão de crédito?

A ideia deste tipo de cartão não começou com o Diners Club, mas a ideia de Frank McNamara e Ralph Schneider propiciou uma grande melhoria em relação ao que já existia até então. Na década de 1920, lojas de departamento e companhias de petróleo começaram a oferecer placas de carga de metal e “cartões de cortesia” aos seus clientes, para usarem em compras. Esses cartões eram aceitos somente pelos comerciantes que os emitiam, semelhantes aos cartões das lojas modernas. Os restaurantes, por exemplo, nem sequer ofereciam esses tipos de produtos.

O Diners Club aprimorou a ideia, na década de 1950, e lançou cartões que buscavam aceitação em massa. Cobrava aos comerciantes uma taxa de 7% em cada transação, mas assegurava que os portadores de cartão gastariam mais do que os não-portadores.

Enquanto prometia conveniência aos portadores de cartões (apenas uma fatura mensal para despesas), era um símbolo de status para guardar na carteira.

Surge o primeiro cartão de crédito

Em seu primeiro aniversário, o Diners Club atraiu 42 mil membros. Além disso, atraiu também alguns concorrentes. Já em 1953, tornou-se o primeiro cartão de débito aceito internacionalmente, segundo a própria empresa.

Anos depois, no entanto, o Diners Club ganhou dois concorrentes de peso. O primeiro deles, o BankAmericard, foi aceito em uma infinidade de estabelecimentos. Hoje em dia, ele é o cartão de crédito mais popular no mundo, o VISA. Neste mesmo ano, o Master Charge também foi criado.

Embora o seu sucesso não fosse tão grande quanto do VISA, conquistou grande clientela. Hoje em dia, é o famoso MasterCard, a segunda bandeira de cartões mais forte do mundo.

E por aqui? Quando chegou o cartão de crédito?

Quem pensa que os cartões demoraram a chegar ao Brasil se engana! No ano de 1954, pouco tempo depois de sua criação nos Estados Unidos, o objeto foi trazido ao Brasil, com a bandeira Diners Club. Primeiro ele foi lançado apenas em 1956, em um modelo diferente, semelhante aos cartões pré-pagos que conhecemos atualmente, sem a função crédito.

Já em 1958, o cartão ELO chegou para fazer frente à concorrência, criado a partir da união entre instituições financeiras brasileiras. Na época ele era uma parceria com o BankAmericard (atual VISA). Apenas dez anos depois, o Credicard foi lançado no Brasil.

Voltado para o mercado interno, ele fez muito sucesso entre os consumidores. Um reflexo disso foi a compra da Diners Club do Brasil, em 1984.

Ampliação do mercado de cartões de crédito

Dos últimos 20 anos para cá, mais de 70 bandeiras nacionais de cartão surgiram, algumas voltadas para o mercado interno, outras para se comprar no exterior.

A verdade é que, hoje em dia, os brasileiros contam com uma infinidade de opções, para fazer a melhor escolha e aquela que encaixa melhor no perfil de cada um! Além disso, existem até cartões que não são vinculados a nenhuma conta bancária!

3 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*