Você já conhece o cartão Caixa Simples? A opção da Caixa Econômica Federal é sem anuidade e não exige consulta aos órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa. O serviço engloba todas as funcionalidades de um cartão de crédito, só que com melhores condições, pensando em você cliente!

Por exemplo, a taxa de juros chega a ser até três vezes menor do que a encontrada no mercado. Sem contar que sua concessão é garantida de maneira facilitada, sem burocracias.

Os benefícios oferecidos pelo cartão Caixa Simples foram pensados para tornar o produto competitivo frente aos cartões oferecidos pelas fintechs, tais como Nubank e Digio, a não cobrança de anuidade é uma dessas características.

O cartão disponibilizado pela Caixa pode ser uma boa opção para quem não conseguiu ser aprovado para outros cartões, por ter o nome negativado.

E aí? Você se encaixa nesse perfil? Quer saber mais detalhes sobre este cartão, além de vantagens exclusivas, desenhadas apenas para que você saia da dívida e tenha um controle financeiro melhor? Continue conosco! Na sequência, todos os detalhes do Cartão Caixa Simples!

História da Caixa Econômica Federal

No dia 12 de janeiro de 1861, Dom Pedro II assinou o Decreto nº 2.723, que fundou a então Caixa Econômica da Corte. Desde este período, a Caixa caminha lado a lado com a trajetória do país, acompanhando seu crescimento e o de sua população. A Caixa sempre esteve presente em todas as principais transformações da história do país, como mudanças de regimes políticos, processos de urbanização e industrialização, apoiando e ajudando o Brasil.

Com sua experiência acumulada, inaugurou, em 1931, operações de empréstimo por consignação para pessoas físicas; três anos depois, por determinação do governo federal, assumiu a exclusividade dos empréstimos sob penhor, o que extinguiu as casas de prego operadas por particulares. No dia 1º de junho do mesmo ano, foi assinada a primeira hipoteca para a aquisição de imóveis da Caixa do Rio de Janeiro.

Em 1986, a Caixa incorporou o Banco Nacional de Habitação (BNH) e assumiu definitivamente a condição de maior agente nacional de financiamento da casa própria e de importante financiadora do desenvolvimento urbano, especialmente do saneamento básico. No mesmo ano, com a extinção do BNH, tornou-se o principal agente do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), administradora do FGTS e de outros fundos do Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

Quatro anos depois, em 1990, iniciou ações para centralizar todas as contas vinculadas do FGTS, que, à época, eram administradas por mais de 70 instituições bancárias.

Ao longo de sua trajetória, o banco estatal vem estabelecendo estreitas relações com a população ao atender às suas necessidades imediatas, como poupança, empréstimos, FGTS, Programa de Integração Social (PIS), Seguro-Desemprego, crédito educativo, financiamento habitacional e transferência de benefícios sociais, como o Fies e o Bolsa Família, por exemplo. Também deu ao povo brasileiro a chance de sonhar com uma vida melhor, com as Loterias Federais, das quais detém o monopólio desde 1961.

O ano de 1969 foi um dos marcos na história da Caixa. Um decreto daquele ano a constituiu como uma empresa pública e deu a ela diversas obrigações e deveres, com foco em serviços de natureza social, promoção da cidadania e do desenvolvimento do país.

Desde sua criação, a Caixa não parou de crescer, de se desenvolver, de diversificar e ampliar suas áreas de atuação. Uma prova é seu estatuto, renovado sempre que é preciso se adaptar à realidade dos brasileiros. A última atualização foi realizada em 2013. A Caixa, além de atender a correntistas, trabalhadores, beneficiários de programas sociais e apostadores, acredita e apoia iniciativas artístico-culturais, educacionais e desportivas em todo o Brasil.

Atualmente, o banco tem uma posição consolidada no mercado como uma empresa de grande porte, sólida e moderna. Como principal agente das políticas públicas do governo federal, está presente em todo o país, sem perder sua principal finalidade: a de acreditar nas pessoas.

5 vantagens do cartão Caixa Simples

Acompanhe, na sequência, cinco vantagens do Cartão Caixa Simples e veja se o cartão combina com o seu perfil de consumidor:

  • Anuidade zero: a única taxa paga pelo cliente é de R$ 15,00, referente à emissão do cartão. Esse valor pode ser parcelado em até três vezes na fatura;
  • Isenção de consulta ao SPC e Serasa: mesmo quem está negativado junto aos órgãos de proteção ao crédito pode solicitar o cartão. No entanto, é necessário regularizar a situação cadastral junto à Caixa;
  • Taxas de juros menores: apenas 2,85% ao mês para uso do rotativo, se for o caso. Em bancos tradicionais, esse valor chega a 318,9% ao ano;
  • Conversão do limite em dinheiro: função permite que até 95% do limite do cartão vire dinheiro na conta. A opção deve ser realizada junto à solicitação. Vale lembrar que há cobrança de taxas;
  • Programa Check-up Lar: cartão oferece serviço de reparos e manutenções domésticas, que podem ser requeridas até três vezes ao ano.

Como solicitar o cartão Caixa Simples?

Por enquanto momento, o cartão Caixa Simples é disponibilizado somente para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com idade inferior a 75 anos. O serviço é garantido apenas a esse público porque parte da fatura, referente à margem de 5%, é descontada diretamente na folha de pagamento do beneficiário do INSS.

Além disso, a modalidade integra a linha de consignados, que também garante empréstimos e financiamentos. Segundo a Caixa, o cartão pode ser solicitado apenas nas agências bancárias, porém, em época de pandemia do coronavírus, o mais indicado é entrar em contato com o banco pela Central de Atendimento Cartões Caixa, nos seguintes números:

  • 4004-9009 (capitais e regiões metropolitanas)
    0800-940-9009 (demais localidades)

A solicitação do Cartão Caixa Simples é feita por meio da apresentação do CPF, RG, comprovante de endereço e extrato de benefício do INSS.