Novembro deve ganhar mais uma data comemorativa voltada para o consumo. Semelhante à Black Friday, o “Dia do Solteiro” chinês, conhecido como Double 11, que é celebrado no dia 11/11.

Essa data aumenta o consumo na China pois nela os produtos tendem a ter maiores descontos. Com essa expectativa, Ken Huang, head do AliExpress para a América Latina, garante que no dia 11 de novembro a empresa está empenhada em oferecer os melhores descontos do ano.

A expectativa dos consumidores é de descontos maiores do que os da Black Friday e, a possibilidade disso acontecer é grande. Huang acredita que mesmo com a instabilidade do país, “Nós acreditamos no potencial do mercado brasileiro e temos certeza de que [o consumo] vai voltar a crescer o quanto antes”, disse.

O primeiro “Dia dos Solteiros” em 2009 faturou cerca de US$ 7 milhões e em 2018, menos de dez anos depois, o valor saltou para US$ 30 bilhões.

Atualmente, o AliExpress atua em mais de 200 países, e o Brasil é o quinto maior mercado consumidor da plataforma, ganhando esse ano, inclusive uma loja física sediada em Curitiba.

Envelopes Vermelhos Darão Descontos Adicionais

O Dia dos Solteiros tem como foco principal fazer com que as pessoas comprem presentes para si mesmas. Nessa época, os chineses têm o costume de presentear uns aos outros com dinheiro dentro de envelopes vermelhos.

A partir dessa ideia, a AliExpress planeja “presentear” seus clientes, com red packets (envelopes virtuais) na própria plataforma com descontos de até 70%.

Ao todo, serão distribuídos US$ 300 milhões em descontos. Para assegurar que o fuso horário de todos os países alcance esse desconto, o site vai disponibilizar das 4h da manhã do dia 11 de novembro até às 3h59 do dia 13 (horário de Brasília)

“Como é a primeira vez que o Brasil participará, não temos ideia do que esperar em faturamento, mas trabalharemos com mídia e influenciadores para ter o máximo de adesão possível”. conclui o head.

Compras Podem Chegar Até o Natal

Como é de se esperar, a mercadoria pode demorar até o Natal para chegar, e, no momento, a empresa alega que não tem planos de abrir um centro de distribuição local no Brasil.

No entanto, na hora de efetuar o pedido, o cliente pode optar por opções de entrega mais rápida se pagar um valor adicional.

Muitos consumidores ainda têm receio de comprar produtos importados pela internet. Mas, esse medo se torna infundado perante as ferramenta de proteção ao consumidor que a loja oferece que garantem a segurança e integridade do produto na entrega.

Recomendados para Você
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*