A partir deste mês de março, cada instituição financeira deve fornecer ao consumidor o preço da cotação do dólar na hora em que ele estiver realizando suas compras, ou no fechamento da fatura do cartão de crédito.

Está em vigor a nova regra para quem usa cartão de crédito no exterior. A partir do dia 1° de março, os bancos devem efetuar a conversão em reais com base na cotação da data em que a compra foi realizada no cartão de crédito.

Tal medida, foi decidida pelo Banco Central, com a finalidade de diminuir a imprevisibilidade na hora das compras, pois, até o momento, o preço do dólar utilizado era o da data do fechamento da fatura do cartão de crédito.

“O fechamento para a data da compra é mais assertivo no universo da educação financeira. Ter previsões assertivas ajudam demais a planejar financeiramente seus números e o quanto realmente você gastou”, disse o educador financeiro Reinaldo Domingos.

Agora, cada instituição deve fornecer ao consumidor o preço da cotação do dólar na hora em que ele estiver comprando, ou no fechamento da fatura do cartão de crédito. Tal opção deve ser decidida pelo próprio cliente.

Transparência

Com a circular em vigor, o cliente  ficará sabendo já no dia seguinte quanto vai gastar em reais, o que elimina eventuais ajustes na fatura subsequente. O banco também deve “tornar disponível em todos os seus canais de atendimento ao cliente a taxa de conversão do dólar dos Estados Unidos para reais utilizada no dia anterior referente aos gastos em moeda estrangeira”, diz trecho da circular, bem como o histórico das taxas de conversão.

No entanto, o consumidor deve ficar atento aos valores da sua fatura pois, além da conversão do dólar, nas compras internacionais é cobrado o Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF), com alíquota de 6,38%.

A Taxa é Ptax, e Não o Dólar Turismo

Ao ter conhecimento de que os banco passarão a usar a cotação do dólar do dia da compra, muitos se perguntam sobre qual cotação do dólar será usada para a cobrança.

Os bancos já afirmaram que a taxa do dólar cobrada será a Ptax. Com isso, não adianta o consumidor acompanhar o dólar comercial ou turismo, pois os valores são diferentes dos que serão praticados pelo banco.

A Ptax é calculada todos os dias pelo BC com base na média das taxas praticadas pelas principais instituições de câmbio do país, e o valor da Ptax pode ser consultado no site do Banco Central, ou nas plataformas de comunicação dos bancos emissores dos cartões de forma clara aos clientes, conforme solicitado pelo BC.

De Olho na Fatura

Ao conferir a fatura, deve-se atentar à presença do demonstrativo de gastos ou lançamentos de compras no cartão de crédito com todas as informações referentes à compra, como: indicação do estabelecimento, data, número de parcelas e valor.

No caso de compras no exterior, também é preciso identificar a moeda usada, o valor equivalente em dólar gasto, sua taxa de conversão do dólar para reais no dia em questão, a porcentagem do imposto cobrada e o valor em reais que será pago pelo cliente.

De acordo com a Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), os bancos irão, automaticamente, passar a operar com o fechamento do dia da compra, portanto, cabe ao consumidor verificar se essa prática está realmente acontecendo nas faturas do cartão de crédito.

Recomendados para Você
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*