O Banco Central (BC) informou, nesta segunda (3), que considera um “importante avanço” o início dos testes para a função de pagamentos e transferências por meio do WhatsApp no Brasil. O banco regulador disse ainda que espera concluir essa fase “o mais rápido possível”. “O BC pretende concluir essa análise o mais rápido possível, de modo a logo recepcionar os novos participantes no sistema de pagamentos, com a devida segurança quanto à saudável competição e à segurança de dados dos usuários”, informou a instituição, por meio de nota à imprensa. No entanto, não foram citados prazos para tal conclusão.

O Banco Central acrescentou que os testes não podem envolver a realização de qualquer transação real com usuários, bem como também não podem movimentar valores reais em qualquer montante. O banco esclareceu, ainda, que os testes fazem parte do processo formal de análise do pedido das empresas para a solução de pagamentos, que, ainda de acordo com o BC, “continua sendo analisado conforme os procedimentos e prazos-padrão utilizados com outros pleitos”.

A instituição explicou ainda que os testes “não implicam autorização do BC, nem tampouco sinalizam decisão final nesse sentido, a qual, reiteramos, deve ser concedida tão logo sejam percorridos os trâmites do processo de autorização”, reforçou o banco.

Situação das bandeiras envolvidas

De acordo com o Banco Central:

  • No caso da Visa, um dos instituidores dos arranjos de pagamento responsáveis pela solução de pagamento, o BC informou à empresa que não há impedimento para a realização dos testes solicitados;
  • Por sua vez, no caso da Mastercard, ainda não houve manifestação sobre os questionamentos realizados pela empresa, o que deverá acontecer nos “próximos dias”, seguindo a mesma racionalidade de pedidos de mesmo teor.

Pagamentos pelo WhatsApp

Em 15 de junho, o WhatsApp anunciou que o Brasil seria o primeiro país a receber uma atualização do aplicativo que vai permitir que usuários enviem e recebam dinheiro, usando cartões cadastrados. Na ocasião, a empresa informou que a função chegaria ao país nas semanas seguintes, e que seria preciso cadastrar um cartão com a função débito para fazer as transferências.

Em 23 de junho, no entanto, o Banco Central e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) suspenderam a função de pagamentos e transferências por meio do WhatsApp no país. O BC informou, naquele momento, que a decisão visava preservar um adequado ambiente competitivo, enquanto o Cade apontou potenciais riscos para a concorrência no setor.

Lançamento do sistema de pagamentos instantâneos do BC

Ao mesmo tempo, o Banco Central trabalha para disponibilizar, em outubro, após a antecipação do processo, o PIX, um sistema que permitirá pagamentos e transferências instantâneas em todo o país entre pessoas, empresas e governo, durante 24 horas por dia, em todos os dias da semana. O novo sistema de pagamentos desenvolvido também vai permitir o serviço de saque em lojas de redes varejistas.

Como vai funcionar o sistema de pagamento pelo WhatsApp?

Após ser liberado pelo Banco Central, como vai funcionar esse sistema de pagamentos pelo WhatsApp? O Unum detalha, a seguir.

Para realizar transferências, pagamentos, ou enviar e receber dinheiro pela modalidade de Pagamentos do mensageiro, é necessário configurar um cartão de débito ou crédito de uma empresa parceira no Facebook Pay. Não serão cobradas taxas de transferência pelo WhatsApp ou Facebook, mas podem ocorrer tarifas de utilização entre os bancos.

Acompanhe, na lista abaixo, mais informações sobre o WhatsApp Pagamentos (WhatsApp Pay) e tire dúvidas sobre o novo recurso.

1. O que é o WhatsApp Pay?

O WhatsApp Pagamentos é uma nova modalidade para transferências de valores no WhatsApp. Através do recurso, usuários poderão receber e enviar dinheiro para amigos e familiares, além de efetuar pagamentos de produtos e serviços de empresas no WhatsApp Business. O serviço de transferências é realizado pelo Facebook Pay, portanto, é necessário configurar um cartão de débito ou crédito na plataforma para utilizar o serviço de pagamentos do WhatsApp.

O recurso também não cobra taxas de serviço dos usuários, nem para transferências via cartão de débito ou para pagamentos via cartão de crédito ou débito. Além disso, os pagamentos podem ser consultados a qualquer momento na aba “Pagamentos”, em “Ajustes” no menu de configurações do mensageiro.

2. Como funciona o WhatsApp Pay?

Para usuários de contas pessoais, o WhatsApp mantém o limite de R$ 1 mil reais por transação. Por dia, podem ser realizadas até 20 transações, mas os valores de transferência não podem ultrapassar R$ 5 mil por mês. O WhatsApp também não cobra tarifas pelas transferências entre contas pessoais, nem para pagamentos de compras realizadas em empresas no WhatsApp Business. Já para as empresas cadastradas no WhatsApp Business, não há limite nos valores de transações, mas o mensageiro cobra uma taxa de processamento por vendas, que é fixada em 3,99%.

As transações aparecem no extrato bancário como “FBPAY *WA” ou “FBPAY -WA”, seguido pelo nome de quem recebeu o dinheiro. Usuários podem conferir o histórico de pagamentos pelo WhatsApp para conferir o status das transferências, com indicações como “Solicitado”, “Processando”, “Pendente”, “Efetuado”, “Não efetuado” e “Expirado”.

3. O que é o Facebook Pay?

O Facebook Pay é um recurso para pagamentos oferecido pelo Facebook, companhia responsável pelo WhatsApp desde 2014. O serviço está sendo lançado no Brasil, e pode ser utilizado para realizar transferências e pagamentos no WhatsApp e para a compra de jogos no Facebook. Como há integração entre as plataformas, não é necessário ter uma conta no Facebook para utilizar o Facebook Pay no WhatsApp: basta configurar o recurso no aplicativo de mensagens.

Para isso, toque sobre o clipe ao lado de “Digite uma mensagem” e em seguida, sobre “Pagamentos”. Adicione o valor que deseja enviar, e toque em “Começar” para adicionar uma forma de pagamento. Após aceitar os termos de uso do serviço você precisará criar um PIN para o Facebook Pay, além de informar dados como nome completo e CPF. Depois disso, é só adicionar os dados do cartão de algum dos bancos participantes e validá-lo por meio do código de verificação.

4. Quais formas de pagamento são aceitas?

O recurso de pagamentos pode ser feito por cartão de crédito ou débito com bandeiras Visa ou Mastercard. Os bancos participantes são, até o momento, o Nubank, Banco do Brasil e Sicredi (incluindo a conta digital Woop).

Vale lembrar que as transferências entre usuários de contas pessoais só poderão ser realizadas por meio de cartões de débito. Os cartões de crédito podem ser utilizados apenas para enviar pagamentos para empresas que usam o WhatsApp Business, em que o Facebook Pay deve estar configurado para “Receber pagamentos por vendas”. Também não é possível realizar transferências pelo WhatsApp Web ou WhatsApp para computador.

Recomendados para Você
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*