A Caixa Econômica Federal aprovou uma nova leva de 805 mil beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600, que é pago pelo governo federal para combater a crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Segundo a instituição, além desses novos atendidos, outras 345 mil pessoas tiveram o cadastro validado para receber as parcelas 3 e 4 do auxílio.

Cada um dos dois grupos impactados pelo novo calendário recebe uma parcela diferente do auxílio emergencial. Os novos aprovados, que foram considerados elegíveis após a contestação, recebem a primeira parcela do auxílio. Já aqueles que haviam passado pela reavaliação em julho recebem a terceira e quarta parcelas do auxílio.

O pagamento dos novos elegíveis será feito a partir de quarta-feira (5). Nesse dia, os nascidos de janeiro a maio (483 mil pessoas) terão o crédito disponibilizado na poupança social digital. Os pagamentos aos nascidos nos meses posteriores, considerando os novos elegíveis, ocorrerão nos dias seguintes. Confira o calendário abaixo.

Calendário – Mês de nascimento: Uso digital / Saques e transferências

Janeiro: 5 de agosto / 8 de agosto
Fevereiro: 5 de agosto / 8 de agosto
Março: 5 de agosto / 8 de agosto
Abril: 5 de agosto / 8 de agosto
Maio: 5 de agosto / 13 de agosto
Junho: 7 de agosto / 22 de agosto
Julho: 12 de agosto / 27 de agosto
Agosto: 14 de agosto / 1 de setembro
Setembro: 17 de agosto / 5 de setembro
Outubro: 19 de agosto / 12 de setembro
Novembro: 21 de agosto / 12 de setembro
Dezembro: 26 de agosto / 17 de setembro

Onde será pago o auxílio emergencial?

A Caixa disponibiliza o auxílio em uma poupança digital, acessível pelo aplicativo Caixa Tem. Pelo app é possível fazer compras online em estabelecimentos autorizados e pagar boletos. O saque em dinheiro do benefício, em uma agência do banco, é autorizado posteriormente, conforme calendário estipulado pela Caixa.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que o pagamento tem sido feito “com muita tranquilidade” e que não é necessário chegar muito cedo nas agências. “Estamos tendo o pagamento, com muita tranquilidade, de todos os beneficiários, embora com uma intensidade muito grande. Não há nenhuma necessidade de chegar cedo nas agências antes de elas abrirem”.

Considerando o auxílio emergencial, o benefício emergencial de preservação de emprego e renda, pago pelo governo para impedir que as empresas em crise demitam seus funcionários e o saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), no valor de R$ 1.045, a Caixa está fazendo pagamento a 121 milhões de pessoas. Segundo cálculos do banco, oito em cada dez adultos no Brasil receberão algum desses benefícios.

Recomendados para Você
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*