Quem tem trabalho Pessoa Jurídica (PJ) e usa conta PJ em ambiente físico ou digital sabe: chega um momento na trajetória da carreira em que é preciso saber separar o dinheiro da conta da Pessoa Física da conta dos negócios. Isto porque se a pessoa mistura gastos e ganhos em uma conta apenas (para custos pessoais e profissionais), a probabilidade de acontecer uma falta de controle do orçamento aumenta consideravelmente.

E aí, quando se menos percebe, as importâncias se misturam, o dinheiro sai da conta de uma forma descontrolada e, como consequência, as chances de investimentos nos negócios acabam ficando muito distante mesmo da realidade empresário ou empreendedor.

Se você é uma Pessoa Jurídica, já sabe que existe uma série de diferenças na hora de realizar pagamentos, ou recebimentos, por isso, nós do UNUM criamos essa lista para te ajudar a escolher a melhor opção para o seu bolso.


Créditos: rupixen / pixabay

Pensando também nesse panorama, bancos tradicionais e, mais recentemente, as fintechs (empresas do setor da tecnologia que trabalham com inovação), oferecem serviços bancários para empreendedores de todos os tipos e tamanhos. A principal característica é que esses serviços e atendimentos são feitos no campo digital. Entretanto, para entrar neste mundo, é super importante ressaltar que uma conta PJ somente funciona para quem tem o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) ativo – o chamado CNPJ.

Este é o tipo de documento necessário para que você possa fazer a emissão de notas fiscais, bem como fazer empréstimos com juros reduzidos, contratar legalmente funcionários e também ter cartões de débito e crédito.

Para tanto, para chegar a esta identificação jurídica, é necessário se atentar a alguns importantes passos, como por exemplo: escolher o tipo e a natureza da sua empresa.

Esta escolha, por sua vez, está atrelada à atividade desenvolvida e, também, à faixa do faturamento relacionado à empresa em questão. Então, só passado todo este processo de burocracias e escolhas, é chegada a hora de escolher em qual banco abrir a conta PJ. Selecionamos algumas opções. Confira:

NuBank

O que oferece?

A conta PJ do Nubank está em fase de testes desde julho de 2019. De lá pra cá, a funcionalidade para pessoas jurídicas segue em fase de avaliação e conta o apoio e sugestão de milhares de usuários

Quem é o Nubank

O Nubank é uma das fintechs mais conhecidas no Brasil, atualmente. Suas operações começaram na área do cartão de crédito, sem estar vinculado com contas de bancos.

Evoluiu para conta corrente digital e oferece programas de pontos para seus usuários. Quem deixa dinheiro na Nu Conta, trabalha com rendimentos próximos à taxa Selic.

Para ter uma conta PJ no Nubank, é necessário: ser cliente Nubank (ou seja ter uma conta de Pessoa Física), ser sócio de uma empresa, nas modalidades MEI, EI ou EIRELI e ter um CNPJ aberto já pelo menos três meses.

Banco Inter

O que oferece?

Quem opta por abrir uma conta PJ no Banco Inter vai encontrar funcionalidades como transferências, emissões de boletos, produção de folha de pagamento e saques. Para todos esses serviços não há pagamentos de taxas.

Quem é o Banco Inter

Atuando desde 1994, o Banco Inter se apresenta como o primeiro banco digital do Brasil e, para abrir conta ou fazer transferências, não são cobradas taxas adicionais.

Tanto para conta PF como para conta PJ, há serviços de investimentos autorizados pelo Banco Central brasileiro, com opções de renda fixa e variável. O banco também oferece opções de seguros e financiamentos.

Banco Original

O que oferece?

Recentemente, se reposicionou no mercado com opções que se diferenciam de seus adversários. Na lista de benefícios, há cheque empresarial e cheque especial, geração de folha de pagamento e, para o futuro, está previsto um futuro breve, o lançamento de maquininha de cartões.

Quem é o Banco Original

O Banco Original faz frente de concorrência ao NuBank e Banco Inter e competir pela clientela de empreendedores de pequeno e médio porte – e o usuário só paga taxa de manutenção após um ano de uso da conta.

Trata-se de é um uma instituição financeira brasileira privada, com atuação nos segmentos varejo, corporate e agronegócio. Em 2013, iniciou investimentos no desenvolvimento de um banco com a proposta inovadora de ser totalmente digital.

Neon

O que oferece?

De maneira gratuita, pela conta Neon Pejota, é possível fazer operações bancárias (como por exemplo, transferências e pagamentos) pela internet. A Neon, para a modalidade de conta PJ, tem como foco prioritário atender profissionais liberais, microempreendedores individuais, além de pequenas e médias empresas.

Entre as vantagens oferecidas pelas fintechs, estão o oferecimento de cartão de débito sem anuidade, acesso em conta no computador e aplicativo e controle de fluxo de caixa com pagamentos e boletos de cobrança e saques na rede Banco 24Horas.

A empresa está comprometida em oferecer outros serviços, tais como investimento em CDB, e implementação de folha de pagamento dos funcionários da empresa.

Quem é a Neon?

Neon é uma fintech brasileira especializada em abertura e movimentação de contas-correntes digitais e emissão de cartões de débito, crédito e pré-pago em parceria com o Banco Votorantim.
Bradesco Net Empresas

O que oferece?

No caso de conta PJ, o banco oferece opção de inclusão, exclusão, bloqueio e desbloqueio de um novo usuário a um perfil já existente.

Bradesco Net Empresas

O que oferece?

No caso de conta PJ, o banco oferece opção de inclusão, exclusão, bloqueio e desbloqueio de um novo usuário a um perfil já existente.

O cliente de conta PJ do Bradesco Net Empresa também tem acesso a cartões corporativos, gestão de caixa para contas a pagar e receber, auxílio em serviços de comércio exterior e câmbio, consórcio para compra de imóveis e veículos para fins empresariais e uma cartela de seguros.

Quem é o Bradesco?

O Bradesco é um dos maiores grupos financeiros do Brasil, com sólida atuação voltada aos interesses de seus clientes desde 1943. Conta com alta tecnologia e da ampla rede de atendimento em todo o país, com gerentes capacitados.

São muitas opções. Cada banco ou fintech trabalha para, cada vez mais, conquistar clientes. Diante das variedades, qual seria a sua escolha?