Muita gente ainda tem aquela visão de que as dívidas são frutos do descontrole financeiro e do comprador impulsivo. E isso muitas vezes está errado, ainda mais em cenários de crise e demissões em massa, quando pessoas perdem seus empregos e não conseguem mais honrar seus compromissos. Em um cenário de instabilidade política e econômica, ter dívidas é algo que devemos lidar com naturalidade e sem desespero. Em um país com 55% das famílias endividadas, segundo a Fecomercio, ter dívidas é normal, o problema é deixar virar uma bola de neve e se tornar impagável.

Para que você consiga resolver suas dívidas, fizemos um passo a passo para você se livrar desse “encosto” que até mesmo tira o sono.

Começar pelo começo

Um registro geral tendo todas as suas contas em um só lugar. Uma planilha no computador um caderno pessoal já é mais que o suficiente. Liste as dívidas com seus respectivos juros e prestações. Coloque tudo que você tem para pagar e como são esses pagamentos. Essa é a parte mais mão na massa para que você se livre das dívidas, mas talvez uma das mais importantes, já que você precisa saber o tamanho do buraco em que você se encontra.
Comece pelo mais alto

Se livre logo dos maiores juros! São eles que consomem seu dinheiro e impede você de viver melhor e até mesmo pagar as outras dívidas. Quanto maior o juros, maior a prioridade da dívida. Volte no planejamento que você fez anteriormente e faça um “ranking” das dívidas e relação a prioridade de pagamento.
Dica: Pode ser que quando você finalmente fizer o cálculo de todas as suas contas, possa bater um certo desespero e vontade de desistir. Mas se anime pois no futuro tudo valerá a pena!
Você com o nome limpo e uma tranquilidade financeira como nunca viu, pois terá aprendido a viver com controle.

Dia a dia

Todos os seus esforços serão avaliados e medidos durante o dia a dia! É onde seu controle financeiro será testado. Para pagar suas dívidas você deve criar um orçamento doméstico que ofereça um controle efetivo das suas finanças pessoais. Na sua planilha acrescente tudo o que você ganha e o que gasta (receitas e despesas). Você precisa ter tudo muito bem organizado e anotado para ter o hábito de anotar tudo.
Dica: Lembra dos 8 aplicativos financeiros que disse anteriormente? Agora é perfeito pois com o celular na mão, você pode anotar qualquer gasto na hora!

Sem mais dívidas

Imagina todo esse sacrifício ser perdido porque você fez dívidas novas?  Fuja ao máximo de novas dívidas! Deixe para depois aquela reforma e não dê aquele presente que você queria dar. Sua vida financeira é mais importante. E digo mais, além de não se comprometer mais, comece a abrir mão de luxos que você tem para acelerar o processo. Será mesmo que você precisa de tudo que você paga? Não será para sempre, somente o tempo necessário para se livrar das maiores dívidas e conseguir um fôlego.

Negocie

Agora que você já sabe como parcelar e ter dívidas pode te gerar anos de problemas e dor de cabeça, que tal comprar a vista? Comece a fazer uma poupança hoje mesmo para poder comprar o que quiser no futuro sem precisar ficar se matando em parcelas a perder de prazo e afundando em juros. Eu mesmo já consegui descontos de até 10% por pagar eletrodomésticos por pagar em dinheiro. Muito bom né!

Economize hoje se quiser gastar no futuro.

E claro, se gostou das dicas, vale a pena compartilhar com seus amigos e familiares!

Deixe seu Comentário