A pandemia de Covid-19 pegou muita gente de surpresa no Brasil e impactou as finanças de milhões de pessoas. Alguns empregados e empregadores viram suas rendas diminuírem drasticamente, sem ter muita opção do que fazer perante a isso.

Pensando nisso, elencamos 17 iniciativas que podem te ajudar na luta por economizar algum dinheiro no final do mês, o que nesses tempos de crise pode ser extremamente importante para todos os brasileiros.

1. Planeje seus gastos

Quem quer fazer economia, precisa se planejar. É preciso saber como você está gastando o seu dinheiro e isso e exige disciplina. O primeiro passo para trabalhar em sua economia é levantar o que você recebe e detalhar o quanto gasta. Assim fica mais fácil na hora de fazer o balanço para saber o que é ou não essencial. Existem aplicativos gratuitos que podem te ajudar nesta tarefa.

2. Elimine o desnecessário

Tempos de crise exigem medidas que não tomaríamos em condições normais, por isso precisamos criar uma lista com o que é ou não necessário se gastar neste momento. Atividades que você não pretende realizar (como academia ou cursos práticos), investimentos que não podem ser feitos agora ou mesmo compras podem ser evitadas.

3. Cuidado com as compras em excesso!

Falando em comprar, aqui vai outra importante dica: cuidado para não comprar demais. Neste momento de crise os preços podem parecer mais tentadores e te levar a comprar produtos dos quais você nem precise tanto. Então esteja atento às ofertas tentadoras e busque adquirir somente o que você precisa.

4. Pesquise antes de comprar

Precisa de algo, é muito necessário e não dá para adiar? Então pesquise! Não só pela internet, mas em comerciantes de bairro. Como já dissemos, muitas empresas estão com preços promocionais e se isso pode ser convidativo para o supérfluo, é essencial para o que não pode nos faltar e precisamos de verdade. Compare preços, condições de entrega e características do produto. Compre com consciência e isso pode ajudá-lo a ter menos gastos.

5. Busque reduzir o consumo de energia

Algumas empresas, escolas e faculdades têm optado por manter suas atividades de maneira remota e isso tende a aumentar o consumo de energia elétrica das famílias. Por isso é mais importante do que nunca atentar-se ao gasto desordenado de energia elétrica. É muito importante desligar os aparelhos quando não estiverem sendo utilizados, deixar acesa somente as lâmpadas necessárias e reduzir o tempo do banho.

Falando em lâmpadas, o ideal é que todas sejam de LED, que duram mais e consomem até 80% menos de energia. Essas atitudes devem ajudar a amortecer o impacto do aumento de uso de eletricidade enquanto estamos em casa.

6. Consuma água com consciência

Outra tarifa que tende a aumentar é a da conta de água por isso é muito importante que fiscalizemos o nosso consumo. Por isso, é importante tomar banhos mais curtos, fechar a torneira para escovar os dentes, acumular roupas para serem lavadas. Atitudes pequenas que podem gerar um grande impacto no valor da conta – além de ser uma ótima prática ambiental.

7. Revise seu plano de internet

Outra alternativa para quem quer economizar é conferir se o plano de internet de sua casa ou de sua empresa realmente é adequado. Existem diversas ofertas e planos que reduzem o valor da conta para quem é cliente há mais tempo ou não precisa da mesma velocidade de internet que adquiriu no passado. Entre em contato com a sua operadora, pergunte sobre os planos (e sobre fidelidade) e veja qual se encaixa melhor no seu perfil atualmente.

8. Não deixe suas contas vencerem

Caso você deixe de pagar uma conta no dia do vencimento, eles sempre estarão lá: os juros. Essa taxa normalmente é pequena, mas pode ser incômoda e leva o consumidor a ter um gasto extra em suas finanças. Uma dica eficiente para isso é pagar todas as suas contas no mesmo dia e se não for possível, agende pelo aplicativo do seu banco.

9. Evite comprar muito por aplicativos de comida

Quem não gosta daquela promoção na hora do almoço? Descontos, entrega grátis e brindes são alguns dos chamativos para que caiamos na tentação do sabor. Mas essas compras, se em excesso, podem causar um valor desnecessário no final do mês, sem contar que essas promoções nem sempre valem à pena. Por isso, fique de olho!

10. Fique de olho nos gastos de seu celular

Com a modernização dos smartphones, muita gente opta por ter um plano que não limite ligações e ainda nos permita ficar conectado na maior parte do dia. Mas se você está em casa e tem conexão wi-fi, não precisa de um plano desses no momento, não é? Essa pode ser uma alternativa para tirar uma conta de seu planejamento e a opção é utilizar o bom e velho pré-pago, optando por pacotes diários ou semanais.

11. Venda o que você não usa mais

Aquela roupa que você comprou para uma festa e nunca mais saiu do seu guarda-roupas, um sapato que acabou ficando apertado ou um brinquedo que seu filho não usa podem ser boas opções para se ganhar um dinheirinho a mais. Isso te dá mais liberdade de gastar esse dinheiro que não estava no seu planejamento e permite que suas contas respirem.

12. Compre frutas e verduras em sacolões

Normalmente, frutas e verduras em supermercados têm um preço maior do que em um sacolão. Locais especializados nesse tipo de produto tem suas vendas com maior rotatividade e por isso o produto tende a estar sempre fresco. E como muitos deles têm parcerias com comerciantes locais, o produto é também mais barato, além de ajudar a pequenos agricultores durante este período de crise.

13. Faça lista antes de ir ao supermercado

Quando vamos ao supermercado, a tendência natural é que acabemos por comprar algo que nem seja tão necessário. E se você não tiver uma lista que te ajude a se orientar nessa função, você pode acabar levando muito mais do que o que realmente precisa. E não esqueça de conferir o preço ao final da compra!

14. Procure saber se dá para consertar antes de comprar outro

Seu celular quebrou a tela, a geladeira parou de funcionar, a tomada do micro-ondas estragou ou seu computador não liga mais? Procure uma manutenção antes de comprar outro. O valor normalmente é muito menor e às vezes realmente compensa, principalmente se o produto for novo ou semi-novo. Mas cuidado para não cair em encrencas e busque sempre uma manutenção especializada.

15. Divida aluguel ou alugue um quarto

Se você mora de aluguel, por que não dividir a casa com alguém? Neste caso você dividiria também todos os seus gastos. Agora, se você tem casa própria, pode oferecer um quarto ou dividir o espaço por um tempo. Pode ser uma escolha benéfica tanto para você quanto para a pessoa com quem você dividiria.

16. Procure negociar suas dívidas

Esse pode ser um ótimo momento para buscar condições especiais para pagar suas dívidas antigas. Procure saber sobre parcelamentos, condições de pagamento e descontos. Para economizar o ideal é que você não tenha dívidas e não se afunde mais com os juros.

17. Utilize a regra dos 70-20-10

Por fim, uma ótima maneira de manter seus gastos conscientes e seu planejamento eficiente é a regra dos 70-20-10. O objetivo dessa regra é que 70% do valor recebido seja para os gastos essenciais (contas básicas, alimentação, internet), 20% para guardar e 10% para usar como quiser. Se não for possível guardar algum dinheiro neste momento, busque pelo menos não extrapolar o valor dos gastos com você mesmo.

Na história, a economia mundial já passou por grandes crises e grandes dificuldades. O momento é difícil, mas se cuidando, podemos ter a certeza de que em breve tudo vai melhorar.

Recomendados para Você
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*