Uma conta corrente (CC) é um demonstrativo de transações financeiras e que serve para controle de operações monetárias ou transações comerciais de um determinado período.

Na prática, a conta corrente é um estilo de conta onde o cliente bancário poderá realizar empréstimos, utilizar limite (caso seja conta especial), pedir cartões de crédito e ter algumas operações que somente o tipo de conta corrente lhe permite fazer.

A conta corrente possui alguns tipos, tais como: conta corrente gratuita, conta corrente com mensalidade, conta corrente digital, conta corrente conjunta, dentre outras.

Ficou interessado? Quer saber mais sobre o assunto? Como funciona este tipo de conta? Quais suas peculiaridades? Há algum tipo de rendimento nesta conta? Para encerrá-la, basta retirar todo o dinheiro disponível ou não? Acompanhe estas e outras curiosidades, sobre a conta corrente, na sequência! Continue por aqui!

O que é conta corrente?

Conta corrente é um tipo de conta bancária que oferece fácil acesso aos fundos depositados nela. Ao contrário de outros tipos de contas bancárias, incluindo a conta poupança, as contas correntes normalmente permitem retiradas e depósitos ilimitados, fazendo delas uma boa escolha para o uso no dia a dia.

Para acessar seu dinheiro em uma conta corrente, você pode:

1. Usar o serviço de internet banking para checar extrato, realizar transferências via TED e DOC, ou pagar boletos;

2. Visitar a agência local ou caixa eletrônico para fazer saques e depósitos;

3. Fazer compras com um Cartão de débito conectado à sua conta;

4. Fazer saques e depósitos com seu cartão de caixa eletrônico;

5. Possuir um cartão de crédito vinculado à sua conta;

6. Escrever cheques.

Vale lembrar que cada serviço desses pode vir com a cobrança de uma tarifa, dependendo do tipo de conta corrente que você possui.

O dinheiro rende na conta corrente?

Na maioria das vezes, não, o dinheiro não rende na conta corrente. Em outras palavras, a maioria das contas correntes não paga juros (ou paga taxas baixíssimas) se comparadas a outros tipos de conta – como as contas poupança, certificados de depósito bancários (CDBs) e outras.

Dessa maneira, pode ser uma boa ideia usar uma conta corrente apenas para manejar o dinheiro que você deseja acessar para compras comuns e realizar o pagamento das faturas mensais.

Se o seu objetivo é fazer o dinheiro render, todo o resto deve entrar em contas que oferecem ganhos maiores.

As contas digitais e contas de pagamentos também podem ser uma boa opção para o dinheiro do seu dia a dia, afinal, ao mesmo tempo em que seu dinheiro rende enquanto fica parado, você consegue usá-lo quando quiser para fazer pagamentos, transferências e até gastá-lo no débito.

Quais os tipos de contas corrente?

Antes de abrir uma conta corrente, é necessário que você saiba que existem diferentes tipos de contas correntes disponíveis. Acompanhe, a seguir:

Conta corrente gratuita

Poucas pessoas sabem, mas o Banco Central (BC) obriga toda instituição bancária a oferecer ao menos um tipo de serviço de conta sem tarifas.

Esse tipo de conta possui um pacote mínimo de serviços sem cobrar nenhuma mensalidade, mas poderá cobrar por serviços específicos.

O pacote mínimo exigido pelo BC inclui:

  • Duas transferências bancárias entre contas da instituição;
  • Dez folhas de cheque por mês e consultas pela internet;
  • Fornecimento de cartão com função de débito;
  • Dois extratos bancários por mês;
  • Quatro saques por mês.

Alguns bancos oferecem verificação gratuita se você se inscrever para declarações eletrônicas ou configurar o recebimento do seu salário na conta, o que permite ao seu empregador depositar eletronicamente seu contracheque em sua conta bancária a cada período de pagamento.

No entanto, lembre-se de que pode haver um depósito mínimo necessário, por exemplo, de R$ 250,00 por mês. Se você ficar abaixo disso ou os depósitos diretos pararem, você perderá o benefício da gratuidade.

E, claro, grátis não significa que não há taxas: lembre-se que ainda é possível pagar juros e multas caso a conta fique negativa (o cheque especial é o maior exemplo disso).

Conta corrente com mensalidade

A conta corrente paga oferece mais benefícios do que uma conta padrão. Essas vantagens vêm em troca do pagamento de uma mensalidade, a chamada taxa de manutenção.

Os benefícios variam por banco e podem incluir cheque especial sem juros por determinados dias, taxas renunciadas (por exemplo, serviços notariais gratuitos e ordens de pagamento gratuitas), aconselhamento financeiro gratuito e descontos em outros produtos financeiros do banco.

Em algumas instituições, você pode ganhar pontos de recompensa ao fazer compras – e esses pontos podem ser resgatados por produtos e serviços.

Normalmente, essas contas exigem um saldo maior do que as contas padrão: é necessário um saldo diário mínimo para se qualificar para alguns tipos de contas, mas isso varia entre os bancos. Em algumas instituições, basta ter o saldo para pagar a taxa de manutenção todos os meses.

Conta digital

Uma conta digital possui as mesmas características de uma conta normal, como a possibilidade de fazer transferências, pagar boletos, receber salário ou sacar dinheiro, além de fazer seu dinheiro render mesmo quando está parado.

A grande diferença é que não existe interação com os operadores de caixa ou gerentes para realizar essas funções: o cliente normalmente usa os caixas eletrônicos, o internet banking e apps instalados no smartphone para gerenciar seu dinheiro.

Conta conjunta

Uma conta conjunta é uma conta bancária compartilhada por duas ou mais pessoas, geralmente parentes ou parceiros de negócios. Uma conta corrente conjunta funciona como uma conta corrente padrão, mas cada titular da conta pode contribuir e usar o dinheiro na conta.

Essas contas são populares para casais (casados ​​ou não), pais de adolescentes e filhos adultos ajudando pais idosos a administrar suas finanças. Como todos os membros da conta têm acesso aos fundos, é importante definir expectativas claras desde o início para evitar possíveis problemas e retiradas em excesso.

Conta para estudantes

As contas correntes para estudantes funcionam como as contas correntes padrão, mas tendem a oferecer taxas mais baixas, e às vezes até isenção total. Muitos bancos e cooperativas de crédito, por exemplo, oferecem uma isenção de taxa de manutenção mensal — ou pelo menos um desconto na mensalidade — para contas correntes de estudantes.

Tal como acontece com outras contas correntes, o cliente pode evitar taxas se definir um depósito direto, manter um saldo mínimo diário ou efetuar um determinado número de compras com cartão de débito todos os meses.

Contas correntes estudantis estão normalmente disponíveis para alunos com idades entre 17 e 24 anos; você pode ser obrigado a fornecer prova de matrícula ativa em uma escola secundária, faculdade ou universidade.

Afinal, como abrir uma conta corrente?

A conta corrente pode ser aberta por pessoas físicas maiores de 18 anos. Menores de idade entre 16 e 18 anos incompletos precisam estar acompanhados dos responsáveis legais para abrir uma conta (a não ser que sejam emancipados legalmente).

Frequentemente, os bancos pedem comprovante de renda na hora de abrir uma conta. Nesses casos, a carteira de trabalho, holerite, contrato de estágio, entre outros costumam funcionar.

E como fechá-la?

A melhor maneira de encerrar uma conta corrente é solicitar formalmente por escrito ao banco. É importante também guardar uma cópia do requerimento para ter um comprovante da solicitação. Esse cuidado é uma forma de proteger o ex-correntista, no caso, você, de futuras cobranças indevidas.

Segundo normas do Banco Central, depois do pedido, a instituição financeira deve encerrar a conta em até 30 dias. Além disso, deve entregar ao consumidor um termo de encerramento.

É importante lembrar que a conta não será encerrada enquanto houver saldo devedor ou débitos com o banco, e por isso o cliente deve quitar todas as suas dívidas com a instituição antes de encerrar sua conta.

A partir do pedido de encerramento, a instituição deve cessar a cobrança de tarifas de manutenção (caso existam). No entanto, no mês em que ocorrer a solicitação, ela pode sim cobrar tarifa proporcional pelo tempo de utilização da conta.

Depois de concluído o processo, o banco deve enviar aviso ao correntista, informando a data real do encerramento da conta corrente.

Atenção! Não deixe sua conta inativa!

Muita gente acha que basta retirar todos os fundos da conta e deixá-la inativa para “acabar com o problema”. Contudo, sua conta só é encerrada se o pedido for feito formalmente ao banco, do contrário, você pode acabar tendo surpresas desagradáveis lá na frente.

O Banco Central exige que as instituições financeiras avisem os clientes que não movimentaram suas contas em um período de 90 dias. Caso esse período chegue a seis meses, ela poderá ser encerrada, de acordo com a política de cada banco.

Porém, durante todo esse período, caso haja taxa de manutenção na sua conta, você será cobrado pelas mensalidades normalmente.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*