Após falarmos das três maiores instituições financeiras privadas do país, chegou a hora de falar do conglomerado de uma das famílias mais tradicionais do Brasil: o Banco Safra.

Propriedade do banqueiro Joseph Safra e presente em 25 países, o Banco Safra é um dos maiores conglomerados brasileiros e um porto seguro para milionários e bilionários guardarem, administrarem e investirem suas fortunas. A família fundadora controla a organização há mais de 175 anos.

Tudo começou com Edmond Safra e seu pai, Jacob Safra, judeus de origem libanesa. Os dois fundaram o primeiro banco na década de 1920, no Líbano, que se chamou Jacob Safra Maison de Banque. Entretanto, a família já possuía um histórico de fornecer crédito e trocar dinheiro desde o século XIX.

Quer saber mais sobre a trajetória dessa importante instituição financeira, espalhada pelo mundo? Quem é Joseph Safra, controlador do banco? Continue por aqui! Na sequência, detalhes interessantes do gigante Banco Safra! Acompanhe conosco!

Quem é Joseph Safra?

Conhecido como o banqueiro mais rico do Brasil, Joseph Safra nasceu em 1938, e aos 82 anos tem uma esposa, quatro filhos e patrimônio líquido avaliado em aproximadamente 21 bilhões de dólares.

Sempre reservado e concedendo poucas entrevistas ao longo de sua vida, sua imagem conservadora contribuiu para que o Banco Safra tivesse a reputação de “blindado a crise”. Executivos e demais colaboradores que já tiveram contato com ele, afirmam que é uma pessoa simples, tanto que gosta de ser chamado de José ou até mesmo Zé para os mais íntimos.

Joseph Safra também é conhecido por algumas ações de filantropia: patrocínio da escola judaica Beit Yaacov, que é administrada por sua filha Ester (a única de seus filhos que não seguiu atuando no negócio da família); doações de esculturas para a Pinacoteca do Estado de São Paulo; doações financeiras para os hospitais Albert Einstein e Sírio-Libanês; financiamento de uma das sinagogas mais luxuosas de São Paulo, entre outras ações.

Recentemente, Joseph foi diagnosticado com mal de Parkinson, o que faz com que fique ainda mais recluso com sua família, colecionando livros de arte raros – hobby esse que pratica há muito tempo.

Como surgiu o Banco Safra?

E, meados de 1800, foi fundada a Safra Frères & Cie em Alepo. Naquela época, a empresa operava como casa bancária, fazendo câmbio entre moedas de diferentes países da Ásia, Europa e África.

Chegada ao Brasil

Depois de passar pela Itália, os irmãos Edmond e Joseph Safra fundaram o banco Safra no Brasil em 1955. No entanto, Edmond vendeu sua parte na instituição aos irmãos, Joseph e Moise Safra, em 1962.

Edmond faleceu em Mónaco, em um incêndio criminoso em sua casa no ano de 1999. As circunstâncias do fato até hoje não foram totalmente esclarecidas.

Expansão do Banco Safra

Em 1967, é fundada a Safra Financeira. Com a compra do Banco Nacional Transatlântico, a nova entidade recebe o nome de Banco de Santos.

Com as compras de outras instituições financeiras como o Banco das Indústrias, em 1972, seu nome é alterado para Banco Safra S.A.

Em 1974, é criada a Safra Asset Management. Visando expandir seus negócios, a criação da Safra Asset contemplou a visão de futuro do grupo na gestão de investimentos.

Em 1987, foi fundada a Safra Corretora. O grupo buscava fortalecer sua posição no país, se ocupando principalmente de transações relacionadas ao Brasil. No mesmo ano, o Safra National Bank of New York se estabelece nos Estados Unidos.

Joseph assume o grupo

Desde 2006, o grupo Safra pertence ao banqueiro Joseph Safra, que comprou a parte de Moise. Isto ocorreu após uma disputa societária entre os dois irmãos.

Participação dos filhos de Joseph Safra

Em 2010, David Safra passa a fazer parte do Conselho de Administração do Banco Safra, à frente do Banco de Investimentos e Pessoa Física. No mesmo ano, outro filho de Joseph, Jacob Safra assume os negócios fora do Brasil.

Ampliação dos negócios no exterior

Em 2011, o Banco safra adquire o Sarasin & Co, na Suíça. O Bank J. Safra Sarasin adquire a operação de private banking do Morgan Stanley na Suíça.

Em 2015, há a aquisição das atividades de Private Banking do Morgan Stanley na Suíça. A operação faz parte da extensão do grupo em desempenhar um papel de liderança no mercado bancário suíço.

O Banco Safra atualmente

Hoje em dia, o Banco Safra está presente em mais de 163 cidades. Com mais de 33.000 colaboradores atualmente, o grupo é referência no mercado local e internacional, com ampla presença ao redor do mundo e visão de futuro consolidada.