Após conhecermos a história do Itaú Unibanco, o Unum dá sequência, esta semana, à trajetória de outro grande banco privado brasileiro, um dos maiores do mundo: o Bradesco.

Conhecer a história de uma grande marca pode ser fundamental para um microempreendedor, ou dono de pequenas ou médias empresas, no sentido de entender como a trajetória daquela marca se deu até alcançar o tão almejado sucesso. É por meio dessas histórias que podemos ter uma noção de que nem sempre uma empresa terá momentos de alta, mas também pode ter momentos de dificuldade ao longo desse caminho, que esta etapa faz parte de um processo maior de crescimento.

Sabia que foi o Bradesco que iniciou essa aproximação, tão comum hoje em dia, entre o gerente bancário e o cliente? Além disso, foi o Banco Brasileiro de Descontos que introduziu o débito automático no mercado financeiro do país. Ficou curioso? Quer saber mais sobre a trajetória desta importante instituição financeira brasileira? Continue por aqui! Na sequência, a gente te conta todos os detalhes! Acompanhe conosco!

Quando surgiu o Bradesco?

A história do Bradesco (Banco Brasileiro de Descontos) começa antes mesmo de ser fundado como um banco, já que anteriormente, a empresa funcionou como uma instituição financeira de nome Casa Bancária Almeida & Cia, fundada pelo Coronel Galdino de Almeida e o Coronel José da Silva Nogueira, em 1943.

Mais tarde, a casa transformou-se em Banco Brasileiro de Descontos. Fazendo jus ao nome, era um banco que buscava atingir as camadas da sociedade com menos posse, enquanto outras instituições tinham o foco maior naquelas pessoas que possuíam muitas terras, por exemplo.

Três anos mais tarde, a sede da empresa foi transferida de Marília para a capital paulista, trazendo inovações como o pagamento de contas de luz nas agências, além de estimular os correntistas a utilização de cheques preenchidos nas próprias agências.

Oito anos depois, em 1951, o Banco Bradesco já era considerado o maior banco de capital privado no Brasil. Amador Aguiar, o fundador do banco, foi o grande responsável por esse crescimento, visto que ele trabalhou em estratégias para aproximar os clientes aos gerentes do banco, oferecendo atendimentos personalizados pelos próprios funcionários em mesas individuais. É muito comum a gente ver essa cena hoje em dia, mas foi no Bradesco que tal prática teve início. Além disso, o Bradesco ainda foi pioneiro de diversas práticas com ênfase na modernização dos serviços, como na introdução do débito automático, dentre diversas outras inovações, que acompanharemos a seguir.

Trajetória do Bradesco

A construção da matriz, em Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo, inicia-se em 1953 e leva seis anos para ser concluída. Em 1956, é criada a Fundação Bradesco, com o objetivo de levar educação gratuita a crianças, jovens e adultos carentes.

A década de 1960 marca a chegada da informática ao Banco. Em 1962, o Bradesco é a primeira empresa a adquirir o primeiro computador da América Latina, que possibilitava o acesso a extratos diários aos clientes, prestação de serviço inédita para a época. Seguindo a estratégia de pioneirismo, o banco implanta o Cartão de Crédito Bradesco, em 1968.

Na década de 1970, época do chamado “milagre econômico brasileiro”, com o País experimentando taxas de crescimento anuais acima de 10%, favorece a expansão do Bradesco, que passa a atuar fortemente no segmento de crédito, principalmente no financiamento de veículos. Nessa década, o Bradesco incorpora 17 outros bancos e, ao inaugurar duas novas unidades em 1978, uma no Oiapoque (AP), outro Chuí (RS), pontos extremos do País, chega à milésima agência. É implantada a cobrança automática e o Banco começa a atuar em projetos agropecuários.

Nos anos 1980, o Bradesco forma o grupo Bradesco Seguros, com negócios nos segmentos de previdência privada aberta e de capitalização, além da seguradora. O uso do cartão magnético se populariza entre os clientes ao longo desses anos. As primeiras Agências com autoatendimento e o Telecompras Bradesco são implantados. Em 1986, o serviço Telesaldo, hoje Fone Fácil Bradesco, entra em operação.

No início da década de 1990, todas as Agências do Bradesco passam a trabalhar on-line e o Autoatendimento se expande em todo o Brasil. São implantadas máquinas automáticas de emissão de cheques, de saques e recolhimento de depósitos. O sistema de Internet Banking conquista os clientes e passa a ser um dos mais importantes canais de atendimento, com milhões de usuários cadastrados. É implantado o Bradesco Mobile Banking, que permite operações de consulta de saldos e extratos e pagamento de algumas contas pelo celular. O Bradesco fecha o século na liderança entre os Bancos privados do Brasil.

No início dos anos 2000, o Bradesco segue fortalecendo sua liderança. Além do mercado de varejo, está à frente em segmentos como Corporate – atendimento a grandes empresas, Private – voltado a clientes com grande patrimônio e capacidade de investimento e no atendimento às micro, pequenas e médias empresas. Continua se expandindo de duas maneiras: por meio do crescimento orgânico a expansão dos negócios e inauguração de novas Agências e pontos de atendimento – e também por aquisições de outras instituições. São quase vinte incorporações apenas entre 2000 e 2007, entre elas diversos bancos.

Por fim, na década de 2010, O Bradesco é protagonista de grandes acontecimentos. Dentre eles, destacam-se:

  • A maior aquisição da história da empresa: HSBC Bank Brasil S. A. – Banco Múltiplo. Com ela, a empresa ampliou a base de correntistas e expandiu suas atividades em praças estratégicas, como Sudeste, Centro-Oeste e Sul do Brasil.
  • O patrocínio das Olimpíadas e Paralimpíadas Rio 2016, no Rio de Janeiro. Mais uma demonstração de confiança na capacidade de realização de grandes eventos no Brasil.
  • Os 60 anos da Fundação Bradesco: com 40 escolas localizadas, prioritariamente, em regiões carentes, a Fundação tornou-se referência em educação para crianças e jovens no País, iluminando os caminhos da inclusão social.

Prêmios e condecorações

Ao longo de sua história, o Bradesco foi reconhecido diversas vezes entre as marcas mais valiosas e mais influentes, seja no meio de mercado financeiro, bem como no geral. De acordo com o último ranking realizado pela WPP em parceria com a Kantar e entregue pela Isto É Dinheiro, o Bradesco é a marca mais valiosa do Brasil no ano de 2019, ultrapassando a Skol para alcançar a primeira colocação.

Além disso, já foi reconhecida pela Revista Forbes como a 24ª instituição financeira mais rentável do mundo, concorrendo com outros bancos mundialmente importante.

A sua disputa em território nacional para o posto de maior instituição financeira é com o Itaú Unibanco e o Banco do Brasil, e o Bradesco parece largar sempre na frente em relação a esses outros dois bancos. Seu valor de mercado atual está avaliado em 284 bilhões de reais, ainda de acordo com o último ranking da Kantar.

5 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*