Guardar dinheiro não é fácil, não é verdade? Mês vem, mês vai e sempre surge a vontade de “engordar o porquinho”, porém isso, de fato, dificilmente se concretiza, certo? Aparecem as compras por impulso, os imprevistos, a vontade de gastar… O final do mês chega e novamente não restou um centavo guardado.

Essa situação já aconteceu com você, fatalmente mais de uma vez, não é? Gastar dinheiro gera prazer, enquanto, por outro lado, poupar é chato, já que sempre existirão desculpas para abandonar o plano de investir todos os meses. Vários métodos foram criados para ajudar quem deseja poupar sem que isso se torne uma tarefa árdua e sacrificante e, uma vez colocados em prática, vira rotina em sua vida e deixa de ser uma tarefa árdua! Sabia que um deles tem mais de 90 anos e pode mudar completamente a forma como você cuida de suas finanças?

Ficou curioso? Quer saber mais sobre este método? Siga por aqui! Na sequência, a gente detalha essa maneira de se economizar, de forma prática e simples, utilizando um método que pode essencial para suas finanças no futuro. Você vai gostar, acompanhe conosco no texto abaixo!

Método do “pague-se primeiro”

Como funciona essa prática? O “pague-se primeiro” funciona da seguinte forma: assim que receber seu salário, você vai separar e poupar pelo menos 10% dele, antes mesmo de pagar qualquer conta. Essa lição é uma das mais importantes do best-seller “O homem mais rico da Babilônia”, de George S. Clason. Esse livro traz diversas parábolas, escritas no longínquo 1926 e, que até hoje, são atuais e efetivas.

Aplicando o método do “pague-se primeiro”, você evita deixar o dinheiro disponível na sua conta para gastar sem objetivos, que é o que acontece quando você deixa para poupar no final do mês e, claro, nunca sobra um centavo.

Planejamento financeiro é essencial

É claro que antes de aplicar essa técnica é preciso percorrer alguns passos. O primeiro deles é o planejamento financeiro. Anote o quanto você gasta durante o mês e descubra o quanto, de fato, pode poupar mensalmente.

Caso você perceba que seus gastos estão maiores que seus ganhos, faça ajustes para reverter essa situação. Ao contrário do que muitos pensam, o erro mais comum é cortar imediatamente o lazer, evite ao máximo fazer isso. Comece diminuindo os gastos fixos, aqueles que ocorrem mensalmente, como, por exemplo, a conta de água, luz e telefone.

Ao se valer do planejamento financeiro, você descobre o quanto pode guardar mensalmente, sem deixar as contas no negativo. Isso feito, no dia que receber seu salário, separe e transfira o valor que decidiu poupar, antes mesmo de pagar todas as contas.

Mire no seu futuro

Agindo dessa maneira, não só você evita gastar essa grana com coisas desnecessárias, como também exerce uma atitude importante: você está colocando seu futuro e suas finanças em primeiro lugar, antes das contas e dos juros dos bancos.

Você pode transferir esse dinheiro para uma corretora de valores para investir, por exemplo, mas se ainda não sabe fazer isso, pode passar para a poupança do seu banco e, no futuro, usar esse dinheiro para investimentos melhores.

Fique calmo

Pode acontecer que ao final do mês você não tenha mais dinheiro na sua conta. Não fique desesperado. Isso é perfeitamente normal e previsível, caso você tenha feito o planejamento de forma correta. Se faltar dinheiro antes de receber o próximo salário, você pode retirar da poupança e ajustar seu planejamento, de tal forma que isso não aconteça novamente no mês seguinte.

Acredite! Caso você consiga tornar essa atitude uma rotina, sua vida financeira será muito mais próspera e tranquila!

1 Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*