Quer investir seu dinheiro mas ainda está avaliando suas opções? O Mercado Futuro pode ser uma boa alternativa para quem já compreende o mercado financeiro e suas variações.

Sendo um tipo de investimento de renda variável, ele é um grande aliado dos especuladores e gira em torno da volatilidade, por isso montamos um guia para te explicar melhor o que é e como funciona o Mercado Futuro.

O Que é Mercado Futuro

O Mercado Futuro é um ambiente onde você negocia contratos de compra e venda de produtos por um preço estipulado para datas futuras. Ficou confuso? Calma, vamos explicar.

Imagine que você é dono de uma empresa de engenharia e precisa importar um maquinário novo lá dos Estados Unidos, mas ele só vai ser liberado daqui há três meses. Em contratos tradicionais, a conversão do dólar só é feita no dia da compra, e com receio do dólar aumentar, você decide fazer um Contrato Futuro, comprando os dólares necessários para pagar o maquinário com um valor pré-estabelecido para resgatar em três meses.

Como é um investimento feito na Bolsa de Valores, sua liquidez é diária, e dependendo da variação do dólar nesse período, você pode ou não ganhar dinheiro.

Se o dólar for valorizado durante esse período, você irá ganhar na variação do contrato, e se ele diminuir, você irá empatar, pois ao realizar este investimento, de certa maneira conseguiu “congelar” o preço do dólar e assim não terá que pagar a mais no futuro.

No Mercado Futuro é possível negociar não somente o dólar, mas diversos tipos de contrato, como milho, café, soja, boi gordo, Índice Ibovespa e muito mais.

Como Funciona o Mercado Futuro

Assim como ocorre com as ações, cada contrato negociado no Mercado Futuro tem um “lote mínimo”, que nada mais é que a quantidade mínima a ser negociada de um determinado ativo.

Mas diferente das ações, o Mercado Futuro arca apenas com as oscilações daquele contrato. Por exemplo, se você investir em contratos futuros de dólar em um valor de 10.000 e ao encerrar a operação vendeu por R$ 12.000, na verdade você não vai receber os R$ 12.000, apenas os R$ 2.000 de lucro.

Para esclarecer o que acabamos de dizer, ao investir no Mercado Futuro, o direito sobre as oscilações do valor sobre seu contrato são seus. Vejas suas principais características e um exemplo de como ele funciona na prática.

Principais Características do Mercado Futuro

  • Flexibilidade
  • Alta liquidez
  • Possibilidade de encerramento da posição com qualquer participante em qualquer momento, graças ao ajuste diário do valor dos contratos
  • Utilização do mecanismo das margens depositadas em garantia
  • Negociação transparente em bolsa
  • O indivíduo pode competir contratos com grandes empresas

As Desvantagens do Mercado Futuro São:

  • Exige alta movimentação financeira
  • Necessita de depósitos como garantia

Mercado Futuro na Prática

Existem várias forma de lucrar com o mercado futuro. A mais comum é quando os investimentos são feitos buscando a valorização dos ativos. Nesse caso, você compra o contrato por um preço e vende quando o valor aumentar.

Todos os investidores maiores de idade podem investir no Mercado Futuro, desde que tenham a garantia solicitada no contrato. Para concluir, veja o exemplo do Portal do Investidor:

Um frigorífico exportador de carne precisa suprir sua necessidade de abate para o mês de abril de 2013, equivalente a 20.000 cabeças de gado, para que possa honrar seus compromissos de exportação.

No mercado futuro, no dia 16/08/2012, a arroba do boi para abril de 2013 estava cotada a R$ 55,00. Para não correr o risco de alta no preço do boi gordo, o frigorífico vê que essa cotação para o mês de abril lhe garante um custo compatível com sua receita de exportação. Decide, então, comprar 200 contratos (o equivalente a 4.000 cabeças de gado) para vencimento em abril de 2013, para proteger uma parte de suas compras.

Ele fixou, portanto, um objetivo de compra das 4.000 cabeças a R$ 55,00 x 330 (número de arrobas por contrato) x 200 = R$ 3.630.000,00. No vencimento do contrato futuro, em 28 de abril de 2013, às posições serão encerradas pela média dos últimos 5 dias úteis do preço à vista em São Paulo, calculado pela ESALQ.

No dia 28, esse preço pode ser, por hipótese, acima, igual ou abaixo aos R$ 55,00 por arroba. O frigorífico liquida sua posição em bolsa, vendendo o mesmo número de contratos que tinha comprado, e compra o boi gordo ao preço que estiver no mercado à vista.

Como pode ser observado, qualquer que seja o preço no vencimento, o preço de compra do boi em abril será de R$ 55,00.

No primeiro caso, ele recebe R$ 2,00/arroba na Bolsa, mas paga R$ 57,00/arroba no mercado disponível, obtendo uma compra final de R$ 55,00.

No terceiro caso, ele paga R$ 1,00 por arroba na Bolsa, mas compra o boi no disponível a R$ 54,00, totalizando os mesmos R$ 55,00/arroba.