Você já deve ter ouvido falar que no momento atual, a poupança não é o melhor lugar para você guardar seu dinheiro.

O Banco BMG já alerta: mesmo sendo uma aplicação de renda fixa e com a possibilidade de retirar o dinheiro quando quiser, muitas pessoas ainda insistem em investir na poupança sem saber que existem outras alternativas com as mesmas características, porém com maiores benefícios.

Para os investidores conservadores que procuram praticidade na hora de guardar seu dinheiro, vamos te mostrar os motivos que levaram a poupança a se tornar uma das piores opções para investir e ainda indicar 4 boas alternativas para fazer suas aplicações direto no BMG. Confira!

Por Que a Poupança Não é Um Bom Investimento?

A poupança é um dos investimentos mais tradicionais do brasileiro, mas nos últimos anos seus lucros têm sido desvantajosos em todos os aspectos.

A começar pela sua remuneração, esta é baseada em duas taxas: a taxa básica de juros chamada Selic, e a Taxa Referencial. Ambas são calculadas e informadas pelo Governo, e sua rentabilidade funciona da seguinte maneira:

  • Quando a Selic estiver acima de 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% + TR;
  • Quando a Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano, a poupança renderá 70% da taxa de juros + TR.

Atualmente, a taxa Selic está em 2%, e a Taxa Referencial 0,0%, isso mesmo que você leu, 0! O que significa que ao colocar R$ 1000 na caderneta de poupança hoje, essa quantia renderá aproximadamente 0,116 % ao mês, te dando um acréscimo de cerca de R$ 1,16 mensais, e apenas R$ 13,99 ao ano.

Há Aplicações Melhores do Que a Poupança

Com esses valores, ainda que a poupança conte com alguns atrativos como a isenção de IR, liquidez imediata e facilidade em guardar/resgatar o dinheiro, nota-se que na verdade você ganha muito pouco com esta ação, e diante de períodos de inflação alta, chega até mesmo a perder dinheiro.

O senso comum costuma acreditar que quem tem pouco dinheiro não consegue ter bons investimentos, mas essa ideia está equivocada. O Banco BMG, por exemplo, dá 4 opções de investimentos para quem está saindo da poupança e com quantias iniciais para todos os perfis.. Confira:

CDB ( Certificado de Depósito Bancário)

Ao investir em um CDB você está emprestando dinheiro para o banco e ele devolve sua quantia com juros após o período estipulado na hora da operação.

O banco BMG te permite investir em CDBs por 1, 5 ou 10 anos, e com aplicações mínimas de R$ 100, mas você não pode sacar o dinheiro antes do vencimento. Veja os tipos de CDB existentes:

CDB Pós-Fixado

Este tipo de investimento pode ser atrelado ao CDI ou Indexado à inflação.

CDB Pré-fixado

Nessas aplicações, a taxa de juros sobre o título é definida no momento da aplicação, ou seja, o investidor saberá exatamente o valor que terá direito a resgatar no vencimento do título.

Ao contrário de outros investimentos, não há taxas para aplicação no CDB, no entanto, há incidência de Imposto de Renda, e se o dinheiro for retirado antes de 30 dias, será descontado também o Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF).

LF (Letra Financeira)

Letra Financeira é uma aplicação para quem busca investir a longo prazo, a partir de 2 anos, e tenha o recurso mínimo de R$ 50 mil. Este produto não permite o resgate antecipado e não é coberto pela garantia FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Por outro lado, o rendimento da LF costuma ter alta rentabilidade, por exemplo, no banco BMG em 4 anos, o investimento ganhará um rendimento de 100% CDI + 1,60% a.a.

LCA e LCI

Estas definitivamente são as melhores opções para aqueles que desejam investir a curto prazo, mas com alta rentabilidade e sem precisar pagar Imposto de Renda.

O LCA significa Letras de Crédito Agronegócio e LCI é a Letra de Crédito Imobiliário. Do ponto de vista do investidor não há muita diferença entre investir em uma ou outra, o que muda é o lastro do papel.

As Letras de Crédito Imobiliário, por exemplo, são mantidas e pagas pelas instituições emissoras do setor imobiliário, ou seja, você empresta dinheiro para ser investido nessa área específica e recebe de volta com juros.

Semelhantemente, as Letras de Crédito do Agronegócio são títulos usados para captar recursos para os participantes da cadeia do agronegócio.

O valor mínimo a ser investido nas duas no BMG é de R$ 1.000, com prazo de 96 dias e 110% do CDI.

Para ser um investidor BMG é muito simples. Basta abrir sua conta digital sem burocracia e sem pagar nada por isso. Clique no botão abaixo que vamos te ensinar como.