Com a expansão das compras pela internet e a facilidade de viajar e trazer produtos importados, milhares de pessoas hoje consomem produtos fabricados em outros países.

Ampliando suas opções de compras, pesquisa demonstra 18,4% do consumo dos brasileiros corresponde à produtos importados, que variam desde pequenos acessórios, até aparelhos eletrônicos.

De acordo com a legislação brasileira, produtos que não são fabricados no Brasil devem ser vendidos com acréscimo de impostos e taxas alfandegárias, e por isso são tão caros quando chegam ao consumidor final.

Brasil Tem as Roupas Mais Caras do Mundo

Segundo o “índice Zara” feito por analistas do banco BTG Pactual,contatou-se que o Brasil possui as roupas importadas mais caras do mundo.

Ao comparar os preços dos mesmos vestuários em 22 dos 87 países que a marca Zara está presente, o consumidor brasileiro paga em média 21,5% mais na mesma peça vendida nos Estados Unidos, por exemplo.

De acordo com a pesquisa, o alto valor pago pelos brasileiros na hora de comprar produtos importados está relacionado a dois fatores: a desvalorização da moeda Real frente às demais moedas de grandes potências e a adequação às regulamentações e preços dos impostos nacionais.

Se você ficou em dúvida sobre quais impostos são estes, separamos as principais taxas cobradas sobre produtos estrangeiros ao chegarem no Brasil e alguns produtos que aqui são muito mais caros do que no exterior, por conta destes impostos. Confira.

Imposto de Importação

Imposto Federal que é cobrado sempre que um produto chega do exterior no Brasil. Sua alíquota é baseada no Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio (GATT), e também é chamada de valor aduaneiro. Para calcular o imposto de importação, vários fatores devem ser levados em conta, como:

Valor das Mercadorias (FOB) + Frete Internacional + Seguro Internacional + movimentação no porto de destino

IPI

O IPI é cobrado de todo produto industrializado, seja nacional ou estrangeiro, e os itens considerados dispensáveis são os que possuem a tarifa mais alta. Sua cobrança sempre deve estar registrada na nota fiscal e serve até mesmo de base para outros impostos.
As tarifas do IPI variam de zero a 30%, mas são todas avaliadas de acordo com a Tabela de Incidência do Imposto Sobre Produtos Industrializados – TIPI.

COFINS

COFINS é a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social, retido pelo Governo Federal e cobrado sobre todos os produtos de origem estrangeira.

Sua alíquota para importados é de 9,65%. Porém, algumas mercadorias específicas possuem uma cobrança diferenciada. Para conferir quais são estes produtos, basta acessar o site da Receita Federal.

ICMS

O Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços é um tributo de competência Estadual, cobrado das mercadorias nacionais e internacionais. Por depender de outros impostos federais incididos sobre o produto, o ICMS é uma das últimas coisas a serem acrescentadas no valor total, e sua regulamentação varia de acordo com o regulamento do Estado.

O ICMS na importação possui uma fórmula para obter sua base de cálculo:

(valor aduaneiro + II + IPI + PIS + Cofins + taxa do Siscomex + despesas ocorridas até o momento do desembaraço aduaneiro) sobre 1 – alíquota devida do ICMS).

Produtos Mais Comprados Pelos Brasileiros no Exterior

Pela incidência de impostos acrescidos sobre os produtos importados ao chegar no Brasil, vários brasileiros optam por comprar no exterior, chegando a economizar até 41% no preço final. Confira as principais diferenças entre os mais comprados:

 

Produto

Brasil

Exterior

Iphone 11 R$ 7.799,00 R$ 3.234,64
Celular Xiaomi Redmi 9 Brasil: R$ 1.499,00 China: R$ 668,93
Notebook Lenovo Legion Y720 R$ 9.899,00 R$ 5.260,16
Relógio Tommy Hilfiger R$ 450,00 R$ 360,00
Camisa Zara R$ 159,28 R$ 29,00
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*