Fuja Desse Tipo de Empréstimo que Gera 24% das Inadimplências no Brasil

O Empréstimo de nome, por incrível que pareça, gera 24% das inadimplências no Brasil. Esses dados são de uma pesquisa realizada pelo CNDL/SPC Brasil que também mostra que 32% dos entrevistarem fizeram o empréstimo do nome sem saber o valor que seria usado e 53% tiveram que pagar as dívidas que não fizeram sozinhos. E como já é de se esperar, a amizade entre o que emprestou o nome com o que gastou ficou abaladíssima.

Para muitos, dizer não é a maior dificuldade da vida e isso pode colocar muitos em péssima situação como nesse caso de dizer sim para o empréstimo do nome. Segundo O CNDL grande parte dos brasileiros que limparam o nome nos últimos 12 meses tinham essa dívida pelo empréstimo do nome.
A proximidade das partes é algo que acaba facilitando esse tipo de abordagem para o empréstimo. Em 27% dos casos o pedido do nome emprestado vieram de amigos. E que amigos, em? Em seguida aparecem os pais com 14%, filhos 14% e cônjuges 13%. Os colegas de trabalho não ficaram de fora, mas sim por último, com 12%.

Dizer não é importante

Bom, esse problema pode ser solucionado com a incrível capacidade de dizer não para pessoa que faz o pedido, até porque, é melhor perder o amigo por dizer não do que perdê-lo por uma dívida.
Ainda sobre os entrevistados da pesquisa, 45% deles voltaram a emprestar o nome com alguns motivos: Para alguém muito próximo (22%) e por não quererem prejudicar o relacionamento (10%).
Claro, o “não” precisa ser dito com muita delicadeza e cuidado para não magoar o amigo ou família, mas é aí que tá, ele precisa ser dito!

E não para por aí! O número de pessoas que emprestam cartão de crédito é também bem elevado.

Esses dados servem para nos alertar e mesmo que seja um amigo próximo e um familiar querido, ele vai entender sua proteção com suas finanças e com ele mesmo!

Recomendados
Sem Comentários