Após mais de dois meses sem qualquer atividades, as competições esportivas começam a retomar sua rotina, claro com todos os cuidados e medidas de prevenção necessários, para se evitar uma contaminação em massa pelo novo coronavírus (Covid-19). Com o retorno do campeonato alemão de futebol, no último dia 16 de maio, outras grandes ligas anunciam a volta para breve. Dentre elas, destacam-se os campeonatos português, espanhol, inglês e italiano, previstos para retornar ainda neste mês.

Por sua vez, no Brasil, a maioria dos grandes clubes já voltou aos treinamentos, cumprindo regras sanitárias determinadas pelas autoridades de saúde, mas ainda não há uma data prevista para o retorno das principais competições, paralisadas em meados de março.

Está com saudade de acompanhar seu time do coração? Quer saber mais detalhes da volta de grandes competições europeias? Siga conosco! Na sequência, tudo o que você precisa saber, para se programar e acompanhar seu time favorito ou liga predileta!

Campeonato Português

A primeira liga importante a retornar é o Campeonato Português, com partidas marcadas para o dia 3 de junho, uma quarta. A decisão foi tomada depois de vistoria nos estádios e realização de testes médicos em todos os profissionais necessários para a volta da competição.

Alguns atletas foram diagnosticados com a Covid-19. Apesar disso, segundo a Liga, a volta do futebol acontece em razão das equipes terem cumprido todos os protocolos sanitários determinados pelo governo, assim como a adoção de medidas de proteção para os jogadores, comissões técnicas e funcionários que estarão envolvidos nas realizações das partidas, que, obviamente, serão realizadas de portões fechados.

Dentre os gigantes locais, o Porto atua primeiro, no dia 3 de junho (quarta), enfrentando o Famalicão, fora de casa, a partir das 17h15 (horário de Brasília). No dia seguinte, na quinta (4), seu grande rival, o Benfica encara o Tondela, às 15h15, também de Brasília, em seus domínios.

Campeonato Espanhol

Outro campeonato importante que retorna, em meados de junho, é o espanhol, que conta com grandes craques do futebol mundial, como o argentino Lionel Messi. A La Liga divulgou, no último domingo (31), o calendário completo das rodadas finais do Campeonato Espanhol, que retornará no dia 11 de junho após três meses de paralisação pela pandemia de Covid-19.

O clássico sevilhano entre Sevilla e Betis será o primeiro jogo do retorno do Espanhol, abrindo a 28ª rodada no dia 11 de junho, uma quinta-feira, às 17h (horário de Brasília). Os dois gigantes locais entram em campo no fim de semana.

Líder do Espanhol, com 58 pontos, o Barcelona voltará a jogar pela competição no sábado, às 17h (horário de Brasília), contra o Mallorca, fora de casa. Já o Real Madrid, vice com 56, entrará em campo no domingo, às 14h30 (de Brasília), contra o Eibar. A tabela indica que o jogo será no Santiago Bernabéu, que está em obras para modernização e ampliação. Como não haverá público, por medida sanitária, o Real pode manter o jogo em seu estádio, embora a imprensa espanhola já tenha noticiado a possibilidade de uma mudança da partida para o CT de Valdebebas.

A liga espanhola divulgou as datas de todas as 11 rodadas restantes da competição, prevista para terminar no dia 19 de julho.

Campeonato Inglês

Os clubes do Campeonato Inglês, paralisado desde o dia 13 de março por causa da pandemia da Covid-19, aprovaram que a famosa Premier League volte a ser disputada em 17 de junho, com portões fechados e seguindo o protocolo sanitário estabelecido, como já ocorre na Bundesliga.

A Premier League deverá retornar com dois jogos pendentes na tabela: Manchester City x Arsenal e Aston Villa x Sheffield United. Em seguida, nos dias 19, 20 e 21 de junho, o campeonato seguiria a partir da 30ª rodada. Faltam nove rodadas completas e 92 jogos para o fim da competição. A ideia é finalizá-la até o início de agosto.

Até agora, 12 pessoas entre atletas e demais funcionários dos clubes da elite inglesa tiveram resultados positivos para Covid-19 e precisaram se isolar por ao menos sete dias, segundo a BBC. Ao todo, foram feitos 2.752 testes. Os exames continuarão sendo realizados duas vezes por semana.

Campeonato Italiano

O anúncio da data de retorno do Campeonato Italiano foi feito pelo governo, na figura do ministro do esporte, Vincenzo Spadafora. Ele comunicou que a Série A voltará no dia 20 de junho, também sob as mesmas restrições de público e cuidados de saúde que as demais grandes ligas nacionais adotaram.

A 12 rodadas do fim da competição, a Juventus lidera com 63 pontos, um à frente da Lazio. Já a Copa da Itália voltará ainda antes, no dia 13 de junho, com a partida de volta das semifinais. A decisão será disputada no dia 17. Napoli, Internazionale, Juventus e Milan estão no torneio.

Liga dos Campeões e Liga Europa

Com definições sobre o retorno das principais ligas nacionais da Europa, o foco agora se volta para a Champions League e para a Liga Europa. A ideia da UEFA, que ainda não é oficial e terá de ser confirmada no dia 17 de junho em reunião, é completar o que falta das oitavas de final das duas competições, para então alterar o modelo de disputa, que passaria a ter jogos únicos disputados em uma mesma sede.

Com isso, todas as rodadas eliminatórias depois da conclusão das oitavas de final seriam disputadas em partidas únicas, e não com jogos de ida e volta, como programado anteriormente. Isso reduziria o número de confrontos praticamente pela metade, tornando possível que ambas as competições sejam finalizadas antes do início da próxima temporada.

Libertadores e Copa Sul-Americana

A Conmebol já planeja o retorno das principais competições do continente após a paralisação do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus. A estimativa da entidade é retomar a Libertadores e a Copa Sul-Americana em setembro. Quem confirmou a informação foi o secretário-geral adjunto e diretor de desenvolvimento da Conmebol, Gonzalo Belloso, em entrevista ao TyC Sport.

“Estamos nos reunido com todos os governos. O futebol é uma indústria que também está sofrendo com a pandemia. Nosso maior problema é a questão da migração das equipes e os aeroportos. Em nosso planejamento queremos voltar com as Copas (Libertadores e Sul-Americana) em setembro. Estamos escutando os especialistas e analisando o melhor cenário”, explicou o dirigente.

Futebol brasileiro

O futebol brasileiro segue paralisado desde meados de março, completando mais de 60 dias sem bola rolando nos principais campeonatos do país. Alguns clubes como Grêmio, Internacional, Atlético, Cruzeiro, Flamengo, Goiás, dentre outros, já retomaram os trabalhos nos centros de treinamentos, mas com restrições por conta da pandemia do coronavírus. Os clubes de São Paulo aguardam uma definição das autoridades para voltarem aos treinamentos nos CTs.

E em um cenário otimista, onde a curva de casos pode diminuir com o passar das semanas, o Campeonato Brasileiro poderá ter início no final do mês de junho. Essa é a intenção da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), segundo o secretário-geral da entidade, Walter Feldman.

O torneio poderá ser realizado em sua totalidade com portões fechados e ter sua última rodada realizada apenas no ano de 2021. A possibilidade do retorno foi levantada a partir da inspiração no Campeonato Alemão, que voltou às suas atividades no último dia 16. “Parar foi necessário e voltar é possível. Esse é o grande aprendizado com o retorno do Alemão… a Alemanha é uma ótima sinalização”, disse Feldman.

Lembrando que, oficialmente, nada ainda foi definido.

As federações estaduais também não confirmaram as datas, nem se retornarão com os campeonatos locais.

Esportes olímpicos

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) está tomando os devidos cuidados para o possível retorno das atividades esportivas nas próximas semanas. O Centro de Treinamento do Time Brasil, localizado na Barra da Tijuca, no Rio, está fechado desde 18 de março, por causa da pandemia do novo coronavírus. Aos poucos algumas atividades estão sendo flexibilizadas e até time de futebol já retornou aos treinos. Só que a entidade prega cautela e prepara um protocolo para retorno dos treinamentos das modalidades esportivas de alto rendimento.

“Os treinamentos vão voltar, prioritariamente, com atividades individuais, sejam para esportes individuais ou coletivos. Obviamente, se tem uma tendência de que nos esportes individuais se consiga uma possibilidade de gerar mais segurança ao praticante e ao entorno. As competições esportivas onde o distanciamento entre os adversários é maior também permitirão normas de segurança que possibilitarão o retorno mais breve. Imagino que os esportes coletivos tenham um pouco mais de necessidade de controle para que isso venha a ocorrer”, explica Jorge Bichara, diretor de esportes do COB.

Ainda segundo o dirigente, é preciso seguir as orientações dos órgãos de saúde pública. “Os governos é que definirão, através das análises que estão sendo feitas, da estagnação ou não da curva e dos parâmetros estabelecidos de qual o momento de reinício das atividades esportivas de rendimento, sejam para treinamentos e, mais para frente, de eventos”, conclui Jorge Bichara.

Retorno da Fórmula 1 oficializado

Os milhares de fãs da Fórmula 1 podem ficar felizes. De maneira oficial, foi anunciado, nesta terça (2), pela Liberty Media, o início da temporada 2020 para o dia 5 de julho. A entidade ainda divulgou o calendário com as oito primeiras corridas. Entre os destaques estão a confirmação de “rodadas duplas” e também o fato de, por enquanto, a temporada ficar restrita ao continente europeu.

A Fórmula 1 começará com um GP da Áustria “duplo”. O país receberá as duas primeiras provas da temporada, nos dias 5 e 12 de julho. Nas duas corridas, a categoria usará uma estratégia diferente para dar entrega a seus patrocinadores. Enquanto a prova do dia 5 terá os naming rights da Rolex, a segunda, no mesmo circuito, terá os direitos de nome da Pirelli.

Com o início mais tardio de uma temporada em 70 anos de existência, a F1 terá um calendário frenético. Na semana seguinte à segunda prova austríaca, haverá o GP da Hungria. Depois, com um fim de semana de intervalo, mais uma “rodada dupla”, dessa vez no circuito de Silverstone, na Inglaterra, nos dias 2 e 9 de agosto.

As três últimas provas confirmadas serão na Espanha (16 de agosto), Bélgica (30 de agosto) e Itália (6 de setembro). Vale ressaltar que a prova espanhola é a primeira entre as que haviam sido adiadas a ganhar uma nova data e ser oficialmente remarcada. As outras cinco nesta situação ainda esperam por uma definição (Bahrein, China, Vietnã, Azerbaijão e Canadá).

De acordo com a Liberty Media, todos os finais de semana do novo calendário terão também provas da Fórmula 2 e da Fórmula 3, as categorias de acesso à Fórmula 1. O objetivo segue sendo ter um calendário completo com até 18 provas.

Recomendados para Você
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*